Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEstilo de vida
line break icon

Quem é Debora Diniz, a questionável entrevistada no "Fantástico" sobre aborto?

Fantástico

Pe. Silvio Roberto - publicado em 07/12/16

Programa apresentou matéria tendenciosa a favor do extermínio de bebês com base em manipulações e pseudociência

Reproduzimos, a seguir, texto divulgado pelo Pe. Silvio Roberto, diretor da Casa Pró-Vida Mãe Imaculada, a respeito de reportagem unilateral veiculada pela televisão aberta, neste domingo, sobre o aborto e sua suposta realidade atual no Brasil.

_________

Em preparação para a votação sobre o aborto em caso de crianças com microcefalia, no STF, o programa Fantástico, da TV Globo, já apresentou mais uma de suas reportagens tendenciosas para “dar uma forcinha” aos ministros e aos proponentes da ação, com o objetivo de legalizar um crime bárbaro.

Mas quem é a antropóloga Débora Diniz, que teve todo o espaço em rede nacional sem que ninguém tivesse tempo para apresentar outro ponto de vista sobre o assunto?

O movimento pró-aborto, é preciso admitir, tem táticas bem organizadas na tentativa de levar a opinião pública a aceitar um ato tão maldoso como é um aborto, ou seja, o massacre de um ser inocente no ventre materno. Uma destas estratégias é promover o feminismo e, dentro do feminismo, dois diferentes ramos: de um lado, o feminismo radical, que tira a roupa e faz atos obscenos; de outro, o feminismo dito “culto”, que fala manso e apresenta teses “científicas”. Débora Diniz faz parte deste último grupo.

Ela é uma velha conhecida dos pró-vidas. Uma militante insaciável pela legalização do aborto. Suas pesquisas são tendenciosas nesta linha e partem do princípio de que a sua ideologia está certa: ou seja, que matar um bebê em gestação é um direito (sic) que deve ser não somente aceito, mas custeado por toda a sociedade.

Débora Diniz já traz no currículo, e na consciência, a morte de várias crianças com anencefalia, pois foi ela quem deu entrada, no Supremo, em 2004, com a ADPF 54, que resultou na legalização do aborto de crianças com esta síndrome, quando ela era a presidente da ONG ANIS. Esta ONG faz parte do Consórcio Latino Americano contra o Aborto Inseguro (CLACAI), um conglomerado de 13 países da região, formado por “provedores de abortos” (sic), grupos de pesquisadores e organizações feministas, com a finalidade de estruturar o organismo e planejar ações para aumentar o acesso ao aborto por meio de medicamentos na região.

Assim que irrompeu no país a calamidade do zika vírus e da microcefalia, Débora Diniz viu a oportunidade perfeita para novamente atacar, promovendo o aborto via STF. Em suas próprias palavras: “Somos uma organização que já fez isso antes. E conseguiu. Estamos plenamente inspiradas para repetir (…)”

Mas Débora Diniz não trabalha sozinha. Ela foi bolsista patrocinada financeiramente pela poderosa (leia-se milionária!) Fundação MacArthur, uma das grandes financiadoras do aborto no mundo, que trabalha para “promover a discussão e demonstrar, com base em julgamentos anteriores, que se podem obter decisões da justiça para interromper a gravidez no caso de sérias anomalias do feto” e que “tem ajudado a liderar um movimento feminista nacional debatendo sobre ética e tecnologia reprodutiva e aborto”. Também a Fundação Ford, outra multimilionária promotora do aborto no mundo, financiou seus materiais em áudio e vídeo.

Débora Diniz tem seu nome na lista das pessoas que apresentaram pareceres críticos ao Ministério da Educação, na área de Direitos Humanos, na segunda proposta para a Base Curricular de Educação. Com isto podemos imaginar para onde caminha o tema “aborto” em nossa base curricular…

Por fim, esta senhora não é somente uma velha conhecida dos pró-vidas do Brasil, mas também sua perseguidora: em 2005, ela conseguiu de um tribunal de Brasília a estranha condenação do Pe. Luiz Carlos Lodi, um eminente pró-vida deste país, pelo fato deste ter usado o termo “abortista” para defini-la. Faltou ao tribunal dizer qual é o termo correto para definir quem promove e procura a todo custo promover o aborto no Brasil.

Como vemos, o Fantástico buscou uma pessoa bem “isenta” para falar da temática do aborto. O “show da vida” se rebatizou, neste domingo, de show da morte.

Pe. Silvio Roberto

Diretor da Casa Pró-Vida Mãe Imaculada

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AbortoBebêsCultura do descarteIdeologiamentira
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia