Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 27 Novembro |
Bem-aventurado Bernardino de Fossa (João Amici)
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

John Glenn, o astronauta que descobriu Deus no espaço

NASA-Public domain

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 15/12/16

Ele visitou o Papa Paulo VI no Vaticano em 1965

John Glenn morreu aos 95 anos, neste último dia 8 de dezembro, e será recordado pela História como o primeiro astronauta norte-americano que deu a volta à Terra a bordo da nave Frienship 7, em 1962.

Em 1998, ele rompeu outro recorde mundial: foi o homem mais velho a viajar ao espaço, com 77 anos. Depois da sua proeza, Glenn declarou: “Para mim é impossível contemplar toda a criação e não acreditar em Deus”.

A Universidade de Ohio, da sua terra natal, anunciou a morte do astronauta apresentando-o como modelo de paixão pela vida e de espírito empreendedor capaz de inspirar as novas gerações. Segundo a instituição, John Glenn foi um homem que, durante décadas, além dos reconhecimentos oficiais e honoríficos, mereceu admiração por “ser um servidor, um modelo a seguir, valente, pioneiro, disciplinado, explorador, trabalhador, humilde, gentil, grande pensador e dedicado aos outros”.

Foi a essa universidade estadual que Glenn anunciou, em 3 de outubro de 1997, que doaria documentos pessoais e do Senado – ele foi senador durante 25 anos pelo Partido Democrata. Nessa data, o astronauta declarou:

Se há uma coisa que aprendi nos meus anos neste planeta é que as pessoas mais felizes e mais satisfeitas que conheci são as que se dedicaram a algo maior e mais profundo que apenas o próprio interesse”.

O presidente Barack Obama lamentou a morte de “um ícone e um amigo” e observou que Glenn “passou a vida quebrando barreiras, pois defendeu a nossa liberdade como condecorado piloto de combate dos marines na II Guerra Mundial e na Coreia”.

Donald Trump, o próximo presidente dos EUA, também recordou o “grande pioneiro do ar e do espaço”, um “herói que inspirou gerações futuras de exploradores”.

John Glenn se encontrou com o Papa Paulo VI no Palácio Apostólico do Vaticano durante viagem pela Europa como embaixador da NASA e da presidência norte-americana em 1965, ano em que se abriu o quarto e último período do Concílio Vaticano II.

Recentemente, aos 93 anos e já com baixa visão e audição, o astronauta declarou numa entrevista à Associated Press que não via contradição alguma entre crer em Deus e na evolução:

Não creio que seja menos religioso por apreciar os fatos da ciência e os registros das nossas mudanças na história e da nossa evolução”, disse Glenn, que era presbiteriano.

O pioneiro afirmou acreditar que Deus está por trás da criação e de todas as coisas.

Tags:
Deus
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia