Aleteia

Cientistas reconstroem o rosto de São Nicolau, o “verdadeiro Papai Noel”

Compartilhar
Comentar

Pesquisadores conseguiram reproduzir até o nariz quebrado do bispo que viveu no século IV

Os cientistas de uma Universidade de Liverpool, na Inglaterra, revelaram o que asseguram ser o retrato mais realista de São Nicolau de Bari, o popular bispo do século IV conhecido por ser a inspiração da figura moderna de Papai Noel.

Os pesquisadores do Face Lab da Universidade John Moores de Liverpool utilizaram um sistema de reconstrução facial e tecnologia interativa 3D para criar o retrato, o qual foi divulgado em 6 de dezembro de 2014, na festa de São Nicolau.

A professora universitária Caroline Wilkinson disse à BBC que a reconstrução foi baseada em “todo material esquelético e histórico” disponível.

“Esta é a aparência mais realista de São Nicolau, baseada em todo material esquelético e histórico. Para nós, é emocionante poder ver o rosto deste famoso bispo do século IV”, acrescentou.

Um porta-voz da universidade detalhou que a nova imagem utiliza “os padrões anatômicos mais atualizados, os dados de profundidade de tecido e as técnicas de CGI (imagem gerada por computador)”.

Entre as características representadas na imagem do santo está um nariz quebrado, o qual, segundo Wilkinson, foi “reparada assimetricamente, dando um nariz característico e aspecto facial rugoso”.

São Nicolau viveu entre 270 e 343. Foi o bispo de Mira, no sul da Turquia.

Em seus anos como bispo, foi preso durante a perseguição de Diocleciano e, mais tarde, libertado quando Constantino chegou ao poder.

Era conhecido por sua firme defesa da fé, assim como por sua generosidade, muitas vezes anônima, para com os necessitados.

São abundantes as histórias em torno do santo. Acredita-se que, certa vez, resgatou três irmãs de ser vendidas como escravas. Ele teria jogado três bolsas de ouro pela janela aberta da casa das jovens a fim de pagar as dívidas de sua família.

Outra história popular conta que ele ficou tão enfurecido com o herege Ário – que afirmava que Cristo não era verdadeiramente Deus – que o golpeou durante um acalorado debate no Concílio de Niceia no ano 325.

Baseado no nariz quebrado da reconstrução facial do santo, talvez Ário tenha lhe devolvido o golpe.

(via ACI Digital)

Boletim
Receba Aleteia todo dia