Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 01 Março |
São Félix III (II)
home iconReligião
line break icon

A arrepiante Trégua de Natal que juntou inimigos alemães e ingleses na 1ª Guerra Mundial

Aleteia Brasil - publicado em 26/12/16

Não se ouviu sequer um tiro naquele histórico Natal

Era 24 de dezembro de 1914. O mundo sangrava em sua inacreditavelmente estúpida e fútil Primeira Guerra Mundial. Soldados alemães e britânicos, em lados inimigos, lutavam ferozes na frente ocidental.

Naquela véspera de Natal, porém, algo inesperado aconteceu: a tropa alemã começou a decorar a sua trincheira e a cantar o clássico natalino “Stille Nacht“, que nós conhecemos como “Noite Feliz“.

Surpresa, a tropa britânica respondeu com outras canções de Natal em inglês. As balas, naquele momento impactante, estavam sendo trocadas por louvores a Deus!

O episódio entrou para a História da humanidade como a Trégua de Natal de 1914, recordada assim pelo sargento britânico Bernard J. Brooks:

Na última hora da tarde, os alemães se voltaram alegres, cantando e gritando, e disseram em inglês que, se nós não disparássemos, eles também não disparariam. Acenderam fogueiras, se sentaram ao redor do fogo e começaram a cantar”.

A alegria daquele momento inédito era tamanha que os soldados de lados inimigos decidiram se reunir em pleno local de batalha para trocar presentes, que, no caso, eram itens que parecem suavizar de alguma forma o horror de se estar no meio de uma guerra: whisky, cigarros e chocolates.

Os soldados aproveitaram a paz inesperada dessa véspera histórica de Natal para jogar uma partida de futebol! O tenente alemão Johannes Niemman relata:

Eles (os britânicos) fizeram a sua trave com uns chapéus esquisitos e nós fizemos a mesma coisa. Não foi fácil jogar num lugar congelado, mas isso não nos impediu. Respeitamos as regras do jogo, apesar de que a partida durou só uma hora e não teve árbitro”.

Em dezembro de 2014, os 100 anos deste acontecimento histórico ímpar foram celebrados pela UEFA, a União das Federações Europeias de Futebol. A entidade afirmou que “a cerimônia de comemoração deve prestar homenagem aos soldados que, há um século, expressaram a sua humanidade numa partida de futebol, escrevendo um capítulo na construção da unidade europeia. Eles são um exemplo a ser seguido pelos jovens de hoje”.

Voltando a 1914: durante todo o dia 25 de dezembro, Natal de Jesus Cristo, a paz entre aquelas tropas inimigas prosseguiu. Não se ouviu sequer um tiro naquele dia de Natal. Os soldados aproveitaram a trégua para enterrar seus companheiros mortos e chorar juntos as perdas humanas.

Conta-se ainda que, durante aquele enterro coletivo, soldados alemães e britânicos leram juntos o Salmo 22:

O Senhor é meu pastor, nada me faltará.
Em verdes prados ele me faz repousar.
Conduz-me junto às águas refrescantes,
restaura as forças de minha alma.
Pelos caminhos retos ele me leva, por amor do seu nome.
Ainda que eu atravesse o vale escuro, nada temerei,
pois estais comigo.
Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo.
Preparais para mim a mesa à vista de meus inimigos.
Derramais o perfume sobre minha cabeça, e transborda minha taça.
A vossa bondade e misericórdia hão de seguir-me
por todos os dias de minha vida.
E habitarei na casa do Senhor por longos dias.

O vídeo acima, que fará você chorar, é uma reconstituição desse episódio que demonstra que a humanidade, quando quer, consegue se lembrar de que é humana.

Tags:
GuerraHistóriaNatalPaz
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
3
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
4
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
5
MEXICO
Pablo Cesio
México: homem chega à própria missa de corpo presente
6
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
7
PRAY YOUNG
Arquidiocese de São Paulo
Rezar o terço sem contemplar os mistérios é válido?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia