Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 21 Setembro |
home iconEstilo de vida
line break icon

Avó de 81 anos faz tatuagem que acende um sinal de alerta: “Não me apliquem a eutanásia”

www.freelifephotography.com

Aleteia Brasil - publicado em 13/01/17

Temor se deve à preocupante decisão do Canadá de legalizar o suicídio assistido. Saiba o que a Igreja propõe.

Christine Nagel é uma avó de 81 anos que vivem em Calgary, no Canadá. Ela acaba de mandar tatuar em seu braço a frase “Don’t euthanize me”, ou seja, “Não me apliquem a eutanásia”.

A decisão foi tomada depois que o Canadá legalizou o suicídio assistido e é “drástica”, admite Nagel. Em suas declarações ao site GlobalNews.ca, ela afirma que a tatuagem “deixa bem claro que eu vou viver até quando Deus estiver pronto para mim”.

A canadense manifestou a sua rejeição ao suicídio assistido por considerar que as pessoas o usarão como uma forma fácil de driblar o cuidado dos doentes, dos deficientes e dos idosos.

Cuidar de todas essas pessoas sai muito caro. E ainda por cima são pessoas ranzinzas. E desastradas. E é inevitável pensar que ‘isto seria uma solução perfeita’”.

Mas Nagel não quer que ninguém interfira no plano de Deus para a sua própria vida. “Como é que você se sentiria se chegasse até a porta de São Pedro e ele dissesse: ‘Espere um pouco… Não esperávamos você só para daqui a 18 meses?’”, brinca ela.

Os filhos de Nagel respeitam sua decisão e afirmam que honrarão suas intenções. “Ela não quer ser descartada”, diz a filha.

No país vizinho, os Estados norte-americanos de Oregon, Vermont, Califórnia, Colorado, Washington e Montana também legalizaram o suicídio assistido. Outros Estados caminham no mesmo sentido.

No mês passado, porém, a Associação Norte-Americana de Psiquiatria (APA, na sigla em inglês) levantou a voz contra a aplicação do suicídio assistido para enfermos mentais, destacando preocupação com as práticas atuais da Holanda e da Bélgica, países em que a eutanásia já é permitida em casos de doença mental. “A Associação Norte-Americana de Psiquiatria, juntamente com a Associação Médica Norte-Americana, considera que um profissional médico não deveria prescrever nem realizar nenhum tipo de intervenção no caso de uma pessoa enferma em estado não terminal com o propósito de lhe causar a morte”, declarou a entidade.

Até o momento, nenhum país que tenha implementado o suicídio assistido por médicos pôde limitar a sua aplicação unicamente aos enfermos terminais. Com o tempo, os pacientes não terminais também são incluídos como legalmente idôneos”, observou o doutor Mark Komrad, do comitê de ética da APA. “E é então que os pacientes psiquiátricos começam a ser incluídos”.

Ele também manifestou o temor de que os Estados Unidos e o Canadá possam seguir o precedente da Europa. Os líderes canadenses estão hoje considerando até “petições de indivíduos cuja doença mental é a única enfermidade subjacente”.

A POSIÇÃO DA IGREJA

A Igreja católica se opõe a qualquer forma de suicídio porque ele viola a dignidade inerente da vida humana, um bem inestimável a ser sempre defendido, protegido e bem cuidado.

O cristianismo acredita que o ser humano, com a sua inteligência, vontade e liberdade iluminadas pela graça de Deus, é sempre capaz de encontrar saídas voltadas à superação e à sublimação das maiores dificuldades e desafios, dotando de sentido transcendente até mesmo as situações aparentemente mais absurdas e dolorosas.

No caso de enfermidades graves, a Igreja incentiva a melhora dos cuidados paliativos focados em aliviar o sofrimento, recordando aos fiéis, ao mesmo tempo, o valor redentor que o sofrimento pode ter quando oferecido a Deus de espírito aberto e com a intenção de participar da entrega de Cristo por amor às almas.

O cristão escolhe conscientemente a cultura da vida, resistindo aos apelos da cultura do descarte.

Tags:
Cultura do descarteDoençaEutanásiamedicinaSuicídioVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
3
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
7
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia