Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconAtualidade
line break icon

O Papa: não aos cristãos que têm uma mentalidade que sempre condena

Vatican Insider - publicado em 22/01/17

Francisco deu o exemplo de uma obra que um arquiteto pode olhar com frieza, com inveja ou com uma atitude de alegria

Sempre devemos superar e derrotar tanto o egoísmo como essa maneira de pensar e de agir que sempre julga mal. O Papa Francisco disse não aos cristãos que constantemente condenam. Na homilia da manhã de 20 de janeiro de 2017, na Capela da Casa Santa Marta, o Pontífice destacou que a nova aliança que o Senhor faz com a humanidade em Jesus Cristo renova os corações e muda as mentalidades, segundo indicou a Rádio Vaticano.

Papa Francisco refletiu sobre a Primeira Leitura do dia, uma passagem da Carta aos Hebreus que se baseia na recriação que Deus realiza em Jesus Cristo. O Senhor renova tudo, “na raiz e não apenas nas aparências. Esta nova aliança tem suas características”.

Francisco deu o exemplo de uma obra que um arquiteto pode olhar com frieza, com inveja ou com uma atitude de alegria e “de benevolência”.

“A nova aliança transforma o nosso coração e nos faz ver a lei do Senhor com este novo coração, com esta nova mente. Pensemos nos doutores da Lei que perseguiam Jesus. Estes faziam tudo, tudo o que estava prescrito na Lei. Eles tinham o direito em suas mãos, tudo, tudo, tudo. Mas sua mentalidade era uma mentalidade afastada de Deus. Era uma mentalidade egoísta, centrada neles mesmos: seu coração era um coração que condenava, sempre condenando. A Nova Aliança transforma o nosso coração e transforma a nossa mente. Há uma mudança de mentalidade”.

O Senhor, acrescentou o Bispo de Roma, “vai em frente” e nos assegura que perdoará as iniquidades e que esquecerá os nossos pecados. “E, às vezes – comentou –, eu gosto de pensar brincando um pouco com Deus: ‘O Senhor não tem boa memória’”. “É – disse – a fragilidade de Deus. Quando Deus perdoa, se esquece”.

“Ele esquece – recordou o Papa Francisco –, porque perdoa. Diante de um coração arrependido, ele perdoa e esquece: ‘Eu esquecerei e não lembrarei dos seus pecados’. Mas este também é um convite a não levar o Senhor a lembrar dos pecados, ou seja, não pecar mais. O Senhor me perdoou, esqueceu, mas eu tenho uma dívida com o Senhor… mudança de vida. A Nova Aliança me renova e me faz mudar de vida; não mudar apenas a mentalidade e o coração, mas a vida. Logo, viver sem pecado, distante do pecado. Esta é a verdadeira recriação do Senhor”.

Por fim, o Papa dirigiu sua atenção para outra característica, a “mudança de pertença”. Nós, recordou, pertencemos a Deus, “os outros deuses não existem”, “são bobagens”. “Mudança de mentalidade”, portanto, “mudança de coração, mudança de vida e mudança de pertença”. E esta, insistiu, é a recriação que o Senhor faz melhor do que a primeira criação. Por isso o seu convite para pedir ao Senhor que caminhemos por esta aliança “de ser fiéis”.

“O selo desta aliança, desta fidelidade – concluiu o Papa – é ser fiel a este trabalho que o Senhor faz para mudar a nossa mentalidade, mudar o nosso coração. Os profetas diziam: ‘O Senhor transformará o seu coração de pedra em coração de carne’. Mudar o coração, mudar a vida, não pecar mais ou não fazer o Senhor se lembrar do que já tinha se esquecido em relação aos nossos pecados de hoje e mudar de pertença: nunca pertencer ao mundanismo, ao espírito do mundo, às coisas efêmeras do mundo, mas somente ao Senhor”.

Tags:
PapaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia