Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconAtualidade
line break icon

Reconstruir a cultura católica com… cerveja!

St. Benedict’s Brew Works

Deirdre Mundy - Aleteia Brasil - publicado em 06/02/17

Católicos "malucos": dispostos a não se afastar do símbolo da sua fé nem mesmo quando desfrutam sadiamente de uma deliciosa hefenweiss!

No outono passado, abriu uma nova cervejaria artesanal perto de onde eu moro, no sul de Indiana, Estados Unidos. As cervejarias artesanais não são mais novidade hoje em dia, mas esta abriu no terreno do convento das irmãs de São Bento, na cidade de Ferdinand, com cervejas cuja receita vem de abadias alemãs e cuja produção tem um lema:

“Reza. Trabalha. Fermenta”.

Um ano depois da abertura, a sala de degustação está quase sempre lotada. As cervejas da casa se esgotam na mesma hora em que são colocadas à venda. Os clientes bebem até a última gota dos copos e levam as canecas para casa, junto com uma versão da Medalha de São Bento.

Recentemente, a cervejaria ofereceu o seu primeiro retiro: os participantes podiam passar o dia aprendendo sobre cerveja e sobre a história da sua elaboração, enquanto meditavam as… Sagradas Escrituras! Sim, os cervejeiros pregam a espiritualidade beneditina através da cerveja. Em festivais de cerveja e em restaurantes do mundo todo, estas cervejas levam São Bento consigo para onde quer que vão – e, com ele, levam a Cristo.

Reza. Trabalha. Fermenta.

Num país como os Estados Unidos, onde o cristianismo é erroneamente associado a um puritanismo incompatível com a jovialidade, a St. Benedict’s Brew Works apresenta uma “cerveja católica”. Alguns fãs da cerveja veem nisto uma contradição: que cerveja é essa que incentiva a rezar e trabalhar? Como é que uma cruz vai reunir amigos ao seu redor e fomentar alegria e camaradagem? Esses católicos ficaram loucos? Sim! Tão loucos aos olhos do mundo que estão dispostos a não se afastar do símbolo da sua fé nem mesmo quando desfrutam sadiamente de uma deliciosa hefenweiss!




Leia também:
Evangelizar com a cerveja?

Esses católicos “loucos” estão vivendo a nova evangelização em todas as dimensões da sua realidade cotidiana: por que não também na diversão e numa boa cerveja? Eles vivem a nova evangelização de uma forma que recorda e reaviva no cotidiano tanto as Sagradas Escrituras quanto a tradição. O Papa Francisco, aliás, nos lembra que, antes de anunciar a Boa Nova aos nossos vizinhos, precisamos estabelecer com eles uma relação fraterna. São Bento nos lembra que, como cristãos, somos chamados a oferecer hospitalidade a todos ao nosso redor, da mesma forma que Jesus ofereceu vinho aos convidados para a boda, além de pães e peixes para a multidão de 5.000 pessoas. O cristianismo é para viver na vida real!

A cultura em que vivemos não é mais católica. Pior ainda: muitas pessoas nem sequer podem ou querem escutar o que dizemos. Muitos compraram a ideia, manipulada, de que nós somos pessoas que odeiam, que não somos divertidos, que somos retrógrados, que vivemos de cara azeda e que queremos mudar todo mundo, deixando todos com um aspecto genérico de estátua de gesso. Antes de sairmos por aí contando desesperadamente às pessoas que Deus se fez homem, que Deus nos ama tanto que está conosco sob a forma do pão e do vinho, precisamos aceitar que vale a pena conhecer a pessoa que está à nossa frente, porque ela foi criada à imagem de Deus e porque ela é nossa irmã. Jesus não se aproximava das pessoas para pregar. Ele pregava porque se aproximava das pessoas. Para transmitir Deus às pessoas, precisamos enxergar que vale a pena celebrar a humanidade!

Há muitos tipos de pessoas que precisam conhecer Jesus. Mas se desejamos realmente renovar a cultura católica, também precisamos deixar que a luz da Redenção entre na casa das pessoas através dos meios que fazem parte do cotidiano delas – por que não, por exemplo, numa caneca de cerveja? Será que pode haver, afinal, uma enorme distância entre uma “cerveja católica” e um convite amistoso e singelo a conhecer a riqueza extraordinária da cultura católica?




Leia também:
Sabe a do católico que entrou no bar na Quaresma?

Tags:
ArteIgreja CatólicaSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia