Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Cynthia Dermody / Redação da Aleteia
Quaresma: 5 desafios para casais

Médicos “descobrem” um órgão que já havia sido identificado por Leonardo Da Vinci

Compartilhar

A “descoberta” deverá ajudar no diagnóstico e tratamento de doenças abdominais e digestivas

Você, certamente, tem um mesentério: um órgão que conecta os intestinos com o abdômen, e que passou despercebido por mais de 5 séculos. Só recentemente os cientistas consideraram esta parte do corpo como um legítimo órgão. Até agora, o mesentério era considerado como uma espécie de apêndice, desprovido de relevância médica. No entanto, a nova evidência dos estudos realizados por um grupo de médicos da Irlanda sugere que o mesentério seja realmente um órgão que deve ser considerado como parte do sistema digestivo.

A descrição anatômica do mesentério, que foi estabelecida cerca de 100 anos atrás, estava incorreta. Este órgão está longe de ser fragmentado e complexo: é simplesmente uma estrutura contínua”, disse J. Calvin Coffey, um pesquisador do Hospital Universitário Limerick, de acordo com a reportagem da BBC.

Este “novo” órgão, já descrito por Da Vinci em um de seus textos sobre anatomia humana, no século XVI, une-se ao intestino e à parede do abdome, permitindo que ele permaneça em posição. Aparentemente, Da Vinci teria usado não apenas sua observação direta, mas também certos tratados tradicionais de medicina que considerariam o mesentério como uma parte relevante do sistema digestivo.

O mesentério já tinha sido identificado nos manuscritos de Da Vinci em 1500
O mesentério já tinha sido identificado nos manuscritos de Da Vinci em 1500

Entretanto, estudos mais complexos ainda não estão disponíveis, o que poderia explicar funções específicas do mesentério. Médicos dizem que a descoberta pode fornecer pistas para entender melhor algumas doenças abdominais e digestivas e, conseqüentemente, permitirá aos cientistas revisar os tratamentos que são atualmente indicados aos pacientes.

Para ler o estudo completo sobre o mesentério, clique aqui  (em inglês).

 

Aleteia Top 10
  1. Lidos