Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Estilo de vida

Depressão na terceira idade: de olho nos sintomas

© DR

LaFamilia.info - publicado em 23/02/17

Confira 6 recomendações que vão ajudar quem está passando pelo problema

Sentir-se limitado para fazer certas tarefas, solidão, perda da saúde com o avanço da idade, redução da capacidade econômica, morte de amigos, falta de atividades e outros fatores podem ser as causas da depressão na velhice. Conheça os sintomas e o que fazer se você estiver nesta situação.

O Instituto Nacional de Saúde Mental do Chile explica em que consiste o transtorno depressivo: “É uma enfermidade que afeta o organismo (cérebro), o ânimo e a maneira de pensar. Afeta também o modo como a pessoa come e dorme, além da autoestima. A depressão não significa fraqueza pessoal,  já que não depende de vontade própria. As pessoas que sofrem de transtorno depressivo não conseguem dizer simplesmente ‘já basta, vou ficar bem’”, declara a entidade especializada.

Entretanto, graças a anos de pesquisas, hoje se sabe que certos medicamentos e terapias são eficazes para curar a depressão.

A depressão na velhice

O transtorno depressivo pode surgir durante o processo de envelhecimento devido, em grande parte, aos acontecimentos que atingem a terceira idade e que podem resultar em uma carga emocional muito pesada para a pessoa. Apesar disso, é errado pensar que a depressão é um aspecto “normal” da velhice; dá para ser feliz e viver satisfatoriamente nesta etapa da vida.

No entanto, há pessoas que apresentam uma maior dificuldade para assimilar as mudanças na velhice e chegam a se sentir deprimidas. Mas por que isso acontece?

Em relação às causas, a Associação Americana de Psicologia (APA) explica que “uma pessoa com idade avançada pode sentir uma perda de controle sobre sua vida devido a problemas na visão, perda da audição e outras mudanças físicas, além de pressões externas, como os recursos financeiros limitados, por exemplo. Estes e outros assuntos geralmente podem causar sentimentos negativos, como a tristeza, a ansiedade, a solidão e a baixa autoestima, que, por sua vez, levam ao isolamento social e à apatia.”

Cabe esclarecer que um transtorno depressivo não é o mesmo que um estado passageiro de tristeza. A depressão tem intensidade e duração maiores. Além disso, a doença contém um conjunto de sintomas próprios.

Sintomas comuns

Entre os primeiros sintomas que saltam à vista estão os relacionados com a alteração do estado de ânimo, como a  tristeza, a perda do interesse pelas coisas que eram feitas  anteriormente e a perda da capacidade de diversão.

Somando-se a isso, o Dr. Luis Carlos Arranz, médico especialista em geriatria, disse que podem surgir ideias de culpa, autocensura, pessimismo, falta de esperança, dificuldade de concentração e vontade de morrer.

Ele acrescenta que alguns sintomas corporais ou somáticos também podem aparecer: “sendo mais frequentes a insônia, a perda de peso com falta de apetite, o cansaço e a falta de energia. Podem existir outras queixas como: disfunções gastrointestinais, vertigem, dores e cefaleia.”

Na terceira idade, os sintomas da depressão podem passar despercebidos, pois geralmente são atribuídos a efeitos secundários de medicamentos, a uma doença física ou a manifestações emocionais transitórias. Desta forma, a família ou as pessoas próximas ao paciente devem prestar atenção e, se os sintomas persistirem por um longo período, devem procurar um especialista.

Como os familiares e amigos podem ajudar a pessoa deprimida

Envelhecer é inevitável na vida. Mas a depressão não deve fazer parte da velhice. Os pesquisadores concordam que o diagnóstico e o tratamento precoce podem diminuir e prevenir as consequências emocionais e físicas da doença.

A APA fornece as seguintes orientações para pessoas mais velhas com depressão:

Seja consciente das limitações físicas. Encoraje as pessoas mais velhas a consultarem um médio antes de mudar a dieta ou começar uma nova atividade que possa comprometer sua resistência.

Respeite as preferências individuais. Devido ao fato de as pessoas mais velhas tenderem a ser menos adeptas às mudanças no estilo de vida, elas podem ser relutantes a adotar novos hábitos ou fazer coisas que outras pessoas de sua idade gostam bastante. Um psicólogo especialista na terceira idade pode ajudar a desenvolver uma estratégia individual para combater a depressão.

Seja diplomático. Uma pessoa mais velha com baixa autoestima pode interpretar expressões de alento e estímulo bem intencionadas como uma prova do agravamento de seu estado. Outras pessoas podem se chatear diante de qualquer tentativa de intervenção. Um psicólogo pode ajudar seus amigos e familiares a desenvolver táticas positivas para lidar com este e outros problemas delicados.

Ofereça apoio. Isto implica compreensão, paciência, afeto, estímulo e saber ouvir.

É preciso ter paciência. O tratamento não faz maravilhas da noite para o dia. Há que se levar em conta o tempo que dura todo o processo, ainda mais quando é do tipo psicológico.

A maioria das pessoas que sofrem de depressão pode melhorar com um tratamento adequado, baseado principalmente em medicamentos e psicoterapia, ajudando a pessoa deprimida a recuperar sua capacidade para ter uma vida satisfatória.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DepressãoIdosos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia