Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconEstilo de vida
line break icon

Zika vírus e microcefalia: uma reflexão atual

©BURGER / Phanie

Paediatric nurse and premature newborn babies twins, Obstetrics and gynaecology department, Saintonges hospital, Saintes, France. Centre hospitalier de Saintonge BURGER/PHANIE

Ana Paula Jafet Ourives - publicado em 07/03/17

Sempre ressaltamos a importância da prevenção da picada pelo mosquito Aedes aegypti

A repercussão mundial das infecções por Zika vírus no período que precede o ano de 2014, momento provável em que o vírus chega ao Brasil e América Latina, parece não ter sido tão impactante.

Dada a sua detecção pela primeira vez no Brasil em 29 de abril de 2015, por meio de testes moleculares, efetuados pela Universidade Federal da Bahia, iniciou-se uma cascata de casos suspeitos e a respectiva relação com o nascimento de crianças com microcefalia, concentrados principalmente no Estado de Pernambuco.

Pertencem à família Flaviviridae e são transmitidos pelo mosquito do gênero Aedes, o mesmo que transmite a dengue, chikungunya, febre amarela, encefalite do oeste do Nilo. No ciclo urbano, o Zika vírus é transmitido pelo Aedes aegypti.

Já é sabido que as alterações neurológicas causadas por vírus de modo geral, ainda durante o período intraútero, são raras. Entretanto, em outubro de 2015, houve um aumento do número de casos de microcefalia, principalmente em Pernambuco, e iniciou-se um processo de investigação de sua possível causa. Ainda no mês de outubro, foi isolado Zika vírus no líquido amniótico em gestantes da Paraíba pela Fiocruz, associando-se os casos de microcefalia ao vírus.

É interessante ressaltar que até mesmo o diagnóstico de microcefalia foi se modificando após este evento. Antes era considerada Zika com perímetro cefálico menor ou igual a 33 centímetros, houve modificação após dezembro de 2015, divulgada no novo Protocolo de Microcefalia, passando a ser menor ou igual a 32 centímetros.

Outro ponto importante é que a minoria dos casos das infecções por Zika vírus pode estar relacionada ao evento de microcefalia. Portanto, não se pode afirmar que uma gestante que esteja infectada pelo Zika vírus gerará um bebê obrigatoriamente com microcefalia congênita.

Conforme artigo de revisão de Dra. Magda Lahorgue Nunes e colaboradores, publicado em fevereiro de 2016, o número de casos de microcefalia e outras alterações em sistema nervoso central conforme o Ministério da Saúde era de 5.079 casos de 2015 e 2016. Deste montante, 1227 casos estavam concluídos, sendo 62% descartados para microcefalia relacionada à infecção congênita e 38% (ou seja, 462 casos) foram considerados confirmados para microcefalia e /ou alterações no sistema nervoso central, porém a identificação de Zika vírus apenas foi evidenciada em 41 casos até fevereiro de 2016. Este dado corresponde a 3,34%, o que é muito inferior aos dados habitualmente divulgados pela mídia.

Além disso, já é de conhecimento médico que outros vírus podem cursar com microcefalia, tais como herpes vírus, citomegalovírus e o vírus da rubéola. E por isso, não podemos atribuir toda a “culpa” ao Zika vírus.

Desde novembro de 2015, os casos notificados de microcefalia e/ou alterações de sistema nervoso central sugestivos de infecção congênita têm sofrido um declínio, o que gera boas expectativas para as futuras mamães. Porém, sempre ressaltamos a importância da prevenção da picada pelo mosquito Aedes aegypti, utilizando repelentes apropriados como os contendo icaridina (Exposis), por apresentar um efeito mais prolongado (reaplicação a cada 10 horas) , usar roupas com manga longa e calças compridas, ficar em ambientes com telas de proteção e mosquiteiros.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AbortoDoençaSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia