Aleteia

Existe inveja boa?

© Florencia Cárcamo
Compartilhar
Comentar

Como lidar com o desejo de algo que os outros possuem?

Já está batida a frase “tenho inveja de você, mas é inveja boa”, usada no sentido de desculpar-se por algum mal-estar ou alguma intranquilidade interior causada pelo bem que alguém próximo a você possui ou adquiriu. Quantas vezes eu já disse e senti isso?

A inveja é a tristeza ou o pesar por alguém; o desejo de algo que você não possui. Também é a sensação de mal estar por não ter o que o outro tem, sejam qualidades, experiências vividas, talentos, virtudes, dons ou qualquer outro tipo de bem ou posses.

Portanto, vamos parar com esta história de “tenho ou sinto inveja, mas inveja boa”.  A inveja jamais será algo edificante, portanto, valeria a pena identificar se o que sinto é realmente inveja ou um simples e nobre desejo do meu coração por algo que eu gostaria de ter. E isso se revelará pela emoção ou sensação gerada em meu interior.

Por exemplo: posso observar em você alguma coisa que eu gostaria de ter, como um pai amoroso, uma família unida, uma casa grande, muitos filhos, uma boa voz para cantar etc. No entanto, isso não me gera nenhum mal estar nem desassossego. Portanto, não é inveja. Pelo contrário: eu fico alegre pelo fato de você possuir o que eu não tenho; de todo o coração, sinto prazer pelo fato de você aproveitar do que eu nobremente desejo e não possuo. Ou seja: sua felicidade alegra minha alma.

Agora, se o que sinto é uma profunda autocompaixão, se me sinto vítima porque eu não tenho nada disso, sinto profundo mal-estar, raiva ou tristeza que não permitem que eu seja agradecida pelo que tenho, então aí, sim, é raiva.

É muito importante diferenciarmos duas situações: quando sou eu que sinto inveja dos outros e quando sou eu a pessoa que causa inveja. Vou compartilhar alguns pontos de cada situação e sugiro que você os considere para que consiga lidar melhor com esse sentimento.

Quando é você que sente a inveja:

  • Reconheça o que você sente. Até que você não admita de coração – e de forma muito honesta – que o que você sente se chama raiva, você não poderá fazer nada para trabalhar esse sentimento dentro de você. É como qualquer vício: até que você não admite que o possua, não consegue começar a evitá-lo.
  • Transforme os sentimentos de inveja em outros. Dê um giro nessa sensação e comece a gerar paz e amor eu seu coração. Ou seja: identifique exatamente o que você vê na outra pessoa que você gostaria de ter ou de chegar a ser. Comece a trabalhar para conquistar esse desejo se, e somente se, for um desejo nobre, que vai contribuir com seu crescimento pessoal.
  • Todos os dias, escreva o mínimo de 3 coisas pelas quais você se sente agradecido, reconhecendo seus atributos, dons, talentos e até os bens materiais que foram confiados a você. Coisas tão simples como ser pontual, a água da torneira, o carro que você possui e até mesmo o milagre de ter acordado hoje com saúde. Permaneça com esta atitude de gratidão durante todo o dia, até o dia seguinte. Um dia de cada vez e somente por hoje…

Quando for você a causa da inveja:

  • Também é muito importante que – com humildade, você reconheça e aceite que tem todo o direito de não agradar a todos, e que você pode causar inveja aos outros.  Tenha bem claro que isso não define você e que, se o reprovam, não reprovam você, mas sim aquilo que veem em você e que, de maneira particular, não conseguiram superar.
  • Mostre aceitação e profunda compaixão pelos que o invejam porque, geralmente, por trás de tudo isso, essas pessoas têm uma história de dor muito pesada e o que menos precisam é de sua rejeição. Portanto, se você crê, convido-o a rezar por eles, pedindo a Deus que lhes dê capacidade de ver todas as bênçãos que eles têm em suas vidas.
  • Siga brilhando e dê mais frutos, evitando a soberba e a vaidade. Não significa que aquele que tem uma luz que ofusca os olhos de muitos seja mais do que ninguém. Lembre-se que, mesmo que todos tenhamos talentos diferentes, somos iguais na dignidade. Por isso, tome uma boa dose de “egocentrina” para manter seu ego centralizado em seu lugar.

Se você observar, o trabalho para que a inveja não seja uma opção em sua vida é todo seu, depende somente de você.

 

Veja também: Oração contra a inveja 

 

 

 

 

Tags:
invejamal
Boletim
Receba Aleteia todo dia