Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconAtualidade
line break icon

Hospital inglês é autorizado a criar bebê de 'três pais'

Anatoly Tiplyashin/Shutterstock

Agências de Notícias - publicado em 17/03/17

Um hospital inglês se tornou na quinta-feira o primeiro da nação a obter autorização para usar a técnica de fertilidade que envolve três progenitores, a fim de prevenir doenças hereditárias.

O Reino Unido se tornou no ano passado o primeiro país do mundo a oferecer legalmente tal tratamento, depois que o parlamento aprovou a legislação em dezembro.

Médicos do Centro de Fertilidade Newcastle, no nordeste da Inglaterra, no entanto, não poderão avançar com a técnica até que um pedido de um paciente individual tenha sido aprovado.

“Esta decisão representa o ponto alto de muitos anos de trabalho duro de pesquisadores, especialistas clínicos e reguladores”, disse Sally Cheshire, chefe da Autoridade de Fertilização Humana e Embriologia (HFEA).

“Os pacientes agora poderão se candidatar individualmente ao HFEA para serem submetidos a um tratamento de doação mitocondrial em Newcastle, que será uma mudança de vida para eles, conforme procuram evitar transmitir doenças genéticas graves para as gerações futuras”.

Legisladores britânicos votaram em 2016 a favor do tratamento, no qual o DNA da mãe, do pai e de uma doadora são combinados para criar um bebê.

Mitocôndrias são estruturas nas células que geram energia vital e contêm seu próprio conjunto de genes, chamados mDNA, que é passado através da mãe.

As doenças mitocondriais causam sintomas que variam de problemas de visão a diabetes, e as autoridades de saúde estimam que cerca de 125 bebês nascem com tais mutações no Reino Unido todos os anos.

O primeiro bebê concebido usando a doação mitocondrial nasceu em 2016 no México, onde não há regras sobre o uso do procedimento, mas o Reino Unido é o primeiro país a autorizá-lo oficialmente.

Cerca de 3.000 famílias britânicas poderiam se beneficiar desse tratamento, mas Cheshire disse que acredita que “muitos não se apresentarão”.

O tratamento permanece controverso no Reino Unido e em outros países.

A Igreja Católica Romana se opõe ao tratamento, indicando que isso envolveria a destruição de embriões humanos como parte do processo, enquanto a Igreja da Inglaterra disse que as preocupações éticas “não foram suficientemente exploradas”.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia