Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 04 Julho |
São Cesídio Giacomantonio
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Veneno de aranha pode ajudar vítimas de derrame cerebral

Friendly female doctor hands holding patient hand lying in bed for encouragement, empathy, cheering and support while medical examination. Bad news lessening, compassion, trust and ethics concept

© megaflopp / Shutterstock

Agências de Notícias - publicado em 22/03/17 - atualizado em 22/03/17

Uma proteína extraída do veneno de uma aranha pode minimizar os efeitos dos danos provocados por um acidente vascular cerebral (AVC), disseram cientistas australianos na terça-feira.

“A pequena proteína que descobrimos, Hi1a, bloqueia os canais de íons sensíveis ao ácido (ASIC) no cérebro, que são os principais responsáveis pelos danos cerebrais após o AVC”, disse o professor Glenn King, do Instituto de Biociência Molecular da Universidade de Queensland, na Austrália.

“Acreditamos ter encontrado pela primeira vez uma maneira de minimizar os efeitos devastadores” de um AVC, acrescentou King, após injetar uma versão sintética da proteína em ratos.

A descoberta foi publicada na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

O AVC, também chamado de derrame cerebral, provoca a morte de seis milhões de pessoas a cada ano, e deixa cinco milhões de sobreviventes com sequelas permanentes.

“Essa descoberta nos ajudará a dar perspectivas mais favoráveis aos sobreviventes de um AVC, diminuindo os danos cerebrais e as sequelas devastadoras que provoca”, afirma King.

“Um dos aspectos mais promissores dessa proteína é que ela oferece níveis excepcionais de proteção por oito horas após o início do acidente vascular cerebral, o que é uma janela notavelmente longa de oportunidade de tratamento”, disse.

Essa proteína também oferece certo grau de proteção às regiões centrais do cérebro, as mais afetadas pela falta de oxigênio em consequência do derrame.

“Agora estamos trabalhando para reunir o valor necessário para financiar ensaios clínicos e poder comercializar rapidamente esse tratamento promissor”, contou King.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia