Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Uma cena espetacular, que me encantou”

Compartilhar

Entrevista com a vencedora da categoria “fotos” do concurso #KrakowtoRome sobre a Jornada Mundial da Juventude 2016

Martyna é uma estudante polonesa que adora viajar, é apaixonada por fotografia e tem uma quedinha especial por Roma. Foi por isso que ela decidiu participar do concurso #KrakowtoRome, realizado pela rede católica mundial Aleteia durante a Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia, Polônia, no ano passado. A foto que ela enviou mostra a alegria dos jovens brincando com bolhas de sabão em uma praça, antes da abertura do encontro. Ao todo, o concurso recebeu mais de 3 mil fotos e vídeos. A imagem de autoria de Martyna foi considerada a melhor. Como prêmio, ela ganhou uma viagem a Roma com tudo pago e teve a chance de ter sua foto estampada no e-book Melhores Momentos da Jornada Mundial da Juventude Cravóvia 2016, lançado esta semana e traduzido para sete idiomas (veja foto acima). Em entrevista à Aleteia, ela fala sobre fotografia, viagens e do clima de paz e de compromisso que marcou a JMJ em 2016.

Clique aqui para baixar o e-book Melhores Momentos da Jornada Mundial da Juventude Cravóvia 2016. É de graça!

Aleteia: Qual é a sua principal lembrança da Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia, no ano passado?

Martyna Mielniczuk: Lembro-me do que eu vivi mais intensamente: a atmosfera única em Cracóvia. Isso não pode ser colocado em palavras; é preciso viver aquilo. Todos sentiam aquele clima, especialmente na magnífica Praça do Mercado Velho inundada com uma multidão alegre de jovens. Lembro-me também de estar cansada. Como voluntária da JMJ, tive muito trabalho durante duas semanas. Gostaria, inclusive, de mencionar aqui os profissionais de vários segmentos, desde a Polícia Militar à Polícia regular. Foi graças a eles que nos sentimos seguros em Cracóvia. Eu admirava o profissionalismo deles e suas atitudes junto aos participantes do evento.

 

Foi o primeiro encontro deste tipo que você participou?

Este foi o primeiro encontro de jovens em que eu trabalhei como voluntária. E isso o tornou especial para mim. No entanto, eu já tinha participado da JMJ Madrid, que tem um valor muito grande na minha memória.

Como você ficou sabendo do concurso #KrakowToRome?

Vi informações sobre o concurso no Facebook. Eu estava a caminho do Estádio Wisła Cracóvia, onde ajudei na organização dos eventos centrais da JMJ, até à Praça do Mercado Velho, onde meu namorado Rafał era um voluntário. Eu estava indo para ajudar no quiosque de informações da Igreja de São Pedro e São Paulo e, por acaso, eu vi o anúncio do concurso. Como eu sou louca pela Itália, especialmente pela Cidade Eterna, sabia desde o início que eu tinha de participar, pois mexeu com as minhas duas paixões: a Itália e a fotografia.

Você costuma tirar essas ótimas fotos?

Afirmar que sempre faço fotos seria um eufemismo; eu realmente tiro fotos o tempo todo! Se elas ficam boas, é outra questão. Sou interessada em fotografia amadora. Sempre fui encarregada de tirar fotos: no colegial, durante reuniões com amigos e, agora, em eventos importantes na minha universidade. O que eu mais gosto é tirar fotos na estrada, ao visitar várias cidades. A viagem será outra oportunidade de tirar fotos de Roma.

Você esperava ganhar o concurso quando enviou a foto?

 De jeito nenhum. Eu participei apenas por participar. Pouco depois, esqueci-me da competição, pois não achava que iria vencer. Lembrei-me disso somente durante as férias, quando recebi a mensagem [da Aleteia, falando sobre o resultado do concurso].

Você pode nos dizer como fez a foto vencedora?

Ela foi tirada em circunstâncias semelhantes às de quando eu fiquei sabendo do concurso #KrakowToRome. Eu estava tendo um descanso curto depois de trabalhar no Błonia Meadows e decidi passar algum tempo na Praça do Mercado Antigo, antes de ir para a Igreja de São Pedro e São Paulo. Foi na segunda-feira, 25 de julho, ainda antes do lançamento oficial da JMJ. Ao mesmo tempo, este foi o primeiro dia em que milhares de peregrinos começaram a chegar à cidade. Esta foi a primeira vez que eu tinha visto tantas pessoas com as mochilas e bandeiras da JMJ. Foi uma cena espetacular que me encantou. Além disso, duas pessoas criaram um espetáculo magnífico soprando centenas de bolhas de sabão. Eu tive que eternizar esta vista e mostrá-la a quem não estava em Cracóvia. Queria demonstrar a grande atmosfera daquele lugar. Foi assim que tirei a foto que me levou a uma viagem a Roma. Mesmo que no momento em que eu a tirei nem soubesse do concurso. Fiquei sabendo só no dia seguinte. Eu tinha certeza, porém, que eu não iria tirar uma foto melhor em Cracóvia. Bem, eu consegui tirar uma foto do Papa Francisco acenando para as multidões no caminho para o Błonia Meadows, mas para mim a imagem da Praça do Mercado Velho captura o espírito da Jornada Mundial da Juventude com mais precisão. Esta é a festa da juventude.

Você já guardou dinheiro para a viagem para o Panamá?

Bem, na verdade, quando ainda estava em Cracóvia, eu tinha certeza de que eu iria para o Panamá, mas os organizadores frustraram meus planos ao definirem a data de janeiro de 2019. Se tudo correr de acordo com o cronograma, este será o momento em que eu preciso começar meu estágio e eu não poderei viajar para outra parte do mundo. Talvez eu esteja destinada a participar em todas as outras JMJ e deva pular o Panamá, como eu pulei a JMJ  no Rio, para participar da seguinte JMJ. Eu sei que, se acontecer de eu tomar parte neste grande evento, eu seria uma voluntária.

Leia também: Um presente para você: Aleteia lança livro digital sobre a JMJ 2016

Tags:
JMJ