Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Convocação para amanhã: jornada de oração e jejum pela paz na Síria

Creative Commons
Compartilhar

Que Deus ilumine a consciência humana, a fim de que a Síria e o mundo recebam o dom da Sua paz

A Cáritas Italiana e a organização Pax Christi convocaram para esta quarta-feira, 12 de abril, uma jornada de oração e jejum pela paz na Síria.

Trata-se da véspera da Quinta-Feira Santa e a escolha dessa data pretende nos ajudar a “viver a paixão e a cruz de tantos inocentes dentro do mistério da Paixão de Cristo, à luz da esperança da Páscoa”.

A Síria está mergulhada numa guerra civil infernal desde 2011, agravada pelos avanços devastadores de grupos terroristas – o principal deles é o sanguinário Estado Islâmico.

No começo deste mês, um covarde crime de guerra perpetrado com o uso de armas químicas vitimou mais de 400 pessoas e provocou a morte de ao menos 131 civis na cidade de Idlib. Os EUA e seus aliados culparam pelo ataque o governo de Bashar al Assad, enquanto a Rússia o atribuiu a grupos rebeldes.

A respeito do caso hediondo, a Cáritas Italiana e a Pax Christi afirmaram em seu comunicado: “Sabemos que, na guerra, a verdade é a primeira vítima e pedimos com voz firme que os fatos sejam verificados”.

Destacando ainda que “toda guerra é um crime, uma loucura, o suicídio da humanidade, uma aventura sem volta”, as duas organizações convidam a “rezar pelas vítimas e a indignar-se contra a guerra e as armas, inclusive as armas nucleares. Estamos e continuamos ao lado das vítimas não só para ajudá-las a sobreviver à guerra, mas também para construir um futuro de paz duradoura baseada numa cultura de não violência. Somente graças aos jovens, a não violência finalmente florescerá de novo na sofrida nação síria“.

A propósito do mesmo crime de guerra, o Papa Francisco pediu, em 5 de abril, “a todos aqueles que têm responsabilidade política, tanto no nível local quanto no internacional, que ponham fim a esta tragédia e deem trégua a esta população, depois de tanto tempo de sofrimento por causa da guerra”.

Todos os cristãos estão convidados a se unirem a essa jornada de oração e jejum para que Deus conceda à Síria e ao mundo o dom da Sua paz.