Aleteia

Atentado contra comboio de civis mata mais de 110 pessoas na Síria

AFP PHOTO / KARAM AL-MASRI / ALTERNATIVE CROP
ALEPPO, SYRIA - DECEMBER 15, 2016: A wounded boy sits inside an ambulance as Syrian rebels and their families gather at the rebel-held al-Amiriyah neighborhood. They wait to be evacuated to the government-controlled area of Ramoussa on the southern outskirts of the city. Russia, Syrian military sources and rebel officials confirmed that a new agreement had been reached after a first evacuation plan collapsed the day before amid fresh fighting. Syrian state television reported that some 4,000 rebels and their families were to be evacuated. ***** Fear and trembling come upon me, And horror has overwhelmed me. I said, "Oh, that I had wings like a dove! I would fly away and be at rest. "Behold, I would wander far away, I would stay in the wilderness. "I would hasten to my place of refuge From the stormy wind and tempest." Confuse, O Lord, divide their tongues, For I have seen violence and strife in the city. (Psalm 55:5-9) *****
Compartilhar
Comentar

Mais de 110 sírios retirados das localidades sitiadas e leais ao regime morreram e centenas ficaram feridos em um atentado com uma caminhonete-bomba realizado no sábado contra um comboio de ônibus, um dos ataques mais violentos em mais de seis anos de guerra.

O balanço deste atentado, que ainda não foi reividicado, poderá aumentar devido ao estado grave de alguns feridos, segundo o Observatório Sírio de Diritos Humanos (OSDH).

O suicida detonou um carro-bomba perto da cidade síria de Aleppo contra o comboio de ônibus que transportavam civis e combatentes evacuados desde sexta-feira das localidades pró-regime.

“O suicida estava dirigindo uma caminhonete que transportava ajuda alimentar e detonou o veículo perto dos 75 ônibus” estacionados em Al Rashidin, setor rebelde a oeste da metrópole, de acordo com OSDH.

Cerca de 5.000 pessoas evacuadas na sexta-feira das cidades de Fua e Kafraya, duas localidades favoráveis ao regime e sitiadas pelos rebeldes, estavam a bordo dos ônibus visados.

A evacuação se deu em virtude de um acordo que permitiu a evacuação simultânea de duas cidades rebeldes sitiadas pelo regime.

(AFP)

Boletim
Receba Aleteia todo dia