Aleteia

Estado Islâmico teria usado armas químicas contra exército no Iraque

AFP / MOADH AL-DULAIMI
An Iraqi woman pushes a tricycle as government forces evacuate hundreds of Iraqis from the town of Heet in Iraq's Anbar province, to a safe area far from the battlefields where Iraqi troops are trying to retake the western town from the Islamic State (IS) group on April 4, 2016. Earlier in the week Iraqi security forces recaptured parts of Heet, which was one of the largest population centres in Anbar province still held by the Islamic State (IS) group, but other areas remain under jihadist control. Photo by Moadh Al-Dulaimi
Compartilhar
Comentar

O grupo radical Estado Islâmico (EI) utilizou armas químicas em um ataque contra as forcas iraquianas que participam na batalha para retomar a cidade de Mossul (norte), ferindo alguns soldados, indicou neste domingo o exército iraquiano.

“Os terroristas do Daesh (acrônimo árabe do EI) tentaram bloquear o avanço de nossas forças usando obuses carregados de substâncias químicas tóxicas, mas os efeitos foram limitados”, indicou o comando conjunto das operações, uma estrutura que coordena as forças que participam na luta contra os jihadistas.

Este incidente ocorreu no sábado, segundo o exército, que não mencionou mortes e sim ferimentos limitados em alguns soldados. Não disse onde exatamente o EI teria lançado essas armas químicas.

Os jihadistas já usaram no passado esse tipo de arma contra as forcas iraquianas, mas seu efeito sempre foi limitado.

As forças pró-governamentais, apoiadas por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, lançaram em outubro passado uma vasta ofensiva para retomar a segunda cidade do Iraque das mãos do EI, que se apoderou dela em 2014.

(AFP)

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia