Aleteia

Por que temos uma ideia errada sobre a paixão

Hernan Sanchez | Unsplash
Compartilhar
Comentar

Se você perdeu “esse sentimento amoroso”, considere isso um bom sinal

Você não odeia ter algo no seu para-brisa? Quer se trate de uma folha presa sob o limpador ou uma mancha causada por um pássaro, um dos meus principais aborrecimentos é ter um para-brisa sujo. É tão libertador ver o para-brisa limpo.

Há uma tendência em ver a estagnação em nossos relacionamentos românticos da mesma maneira, como aborrecimentos que podemos limpar. Mas basta estacionar seu carro sob a mesma árvore, a mancha volta… e tudo se repete. Ao invés deste ciclo repetitivo, proponho a você mergulhar de cabeça no que fazer se você “perdeu esse sentimento amoroso”.

Em seu livro The Four Loves,  C.S. Lewis fala sobre essa fase, quando a misteriosa figura da sua vida romântica torna-se uma barriga de cerveja de meia-idade. Ele diz que o amor romântico, que ele chama de “eros”, tem a tendência de nos levar a esse ponto. Quando amamos com um coração raso, precisamos de encontros elaborados e olhares fatais. Mas temos de deixar nosso amor amadurecer, ou nossas tendências exageradas podem se tornar um inimigo desse amor.

A vida cotidiana comum não servirá para aqueles que sofrem com um caso de romantismo desesperado. Alimentados por uma dieta constante de propaganda de Hollywood sobre a boa vida, eles vão dedicar infinitas quantias de dinheiro, tempo e atenção em busca de uma nova emoção. Nós nos deixamos levar pela fantasia se não estamos enraizados na realidade. Readers Digest citou um estudo que descobriu que mais de 33 por cento das pessoas casadas consideraram romper depois de assistir a um programa de TV ou filme romântico.

O mesmo estudo mostrou que “quase 60 por cento dos homens e mulheres que estavam descontentes com seus relacionamentos dizem que eles ainda estariam felizes de passar a eternidade com seus parceiros”. Então nós ansiamos por romance (e precisamos de um casamento saudável), mas talvez haja algo mais do que apenas um sentimento quando se trata de amor.

É verdade que somos uma sociedade romântica que procura aventuras – “carpe diem”, comer, rezar, amar e tudo mais. Esse gene de busca de emoção afetou nossa visão de romance para pior, mas também para melhor. A vida diária de um casal parece pouco excitante, mas a verdade é que nos esquecemos de que há uma verdadeira aventura em andamento. Precisamos abrir mais os olhos.

Isso me leva a um recente comercial do Super Bowl, que ilustra tão bem as tendências românticas da psique. Neste comercial do Mr. Clean, uma mulher imagina um super tonificado Mr. Clean fazendo uma personificação de Patrick Swayze em sua sala de estar enquanto ele limpa. Acontece que era o seu marido rechonchudo, dolorosamente normal, fazendo a limpeza o tempo todo, quebrando sua ilusão quando pergunta, “Está limpo o suficiente?”. Aqui temos tudo: um ambiente monótono para uma aventura romântica épica. É familiar para todos nós.

Então, o que eu digo para aqueles que dizem que “perderam esse sentimento amoroso” em seu casamento? Digo-lhes que mal começaram a sentir. Nós não estamos apenas limpando a casa, recebendo as crianças etc.; nós estamos conquistando dragões – ou seja, nossas próprias concepções de mente estreita sobre o que significa estar no amor e ser feliz. 

Há algo mais profundo que cresce fora de nosso romance em constante mudança (“eros”). É a amizade real. O tipo de amizade que faz com que você queira pegar alguns brinquedos extras do chão, se voluntariar para trocar as próximas fraldas, ou fazer a cama na parte da manhã, enquanto o outro bebe seu café da manhã em paz.

Então não se preocupe. Continue amando o melhor que puder e você ficará surpreso quando perceber a bênção da aventura romântica diária.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia