Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 06 Dezembro |
Bem-aventurado Janos Scheffler
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Venezuela: padre morre por falta de remédios

WEB3-VENEZUELA-MOURN-PRIEST-Facebook-Jose Luis Arismendi Priolo

Facebook-Jose Luis Arismendi Priolo

Agência Fides - publicado em 19/04/17

A crise no país sul-americano faz nova vítima devido à falta de medicamentos

Às 15 horas do Sábado Santo, 15 de abril, de acordo com informação da Agência Fides de Mérida, Venezuela, morreu o padre José Luis Arismendi, de 35 anos, for falta de medicamentos.

Durante dois dias, o sacerdote esperou pelos remédios para o tratamento de meningite no Hospital Universitário de Los Andes (HULA), mas eles não chegaram a tempo. O padre Arismendi sentiu-se mal no Domingo de Ramos, 9 de abril, e foi hospitalizado na segunda-feira. A família do padre tentou, sem êxito, conseguir os medicamentos na região. Eram basicamente antibióticos.

Infelizmente, a intervenção do cardeal Baltazar Porras, arcebispo de Mérida, que tinha conseguido obter os medicamentos em Caracas, foi desnecessária, já que o envio da capital venezuelana não chegou a tempo. O padre José Luis Arismendi tinha sido ordenado há somente dois anos e trabalhava na diocese de Cabimas, estado de Zulia.

Na Venezuela, a opinião pública, que se expressa cada vez mais pelas redes sociais, comentou que “morreu outro venezuelano por falta de medicamentos”. O país continua enfrentando uma grave situação de falta de alimentos e remédios. Ontem a Human Rights Watch, em seu informe sobre o impacto dos muitos venezuelanos que estão se movimentando para a fronteira com o Brasil, incentivou os países latino-americanos a intervir junto ao governo do presidente Maduro para resolver esta profunda crise.

“Mais cedo ou mais tarde, o Brasil e outros países da região terão de pressionar o governo da Venezuela, para que ele deixe de negar a crise e tome medidas para resolvê-la”, disse o diretor para a América da Human Rights Watch, José Miguel Vivanco, segundo a nota da agência.

Artigo publicado originalmente pelaAgencia Fides

Tags:
Mundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia