Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 04 Agosto |
São João Maria Vianney
home iconPara Ela
line break icon

Seus filhos sabem muito mais sobre seu casamento do que você pensa

© Evgenij Yulkin | Stocksy United

© Evgenij Yulkin | Stocksy United

Natalia Bialobrzeska - publicado em 23/04/17

Eu descobri que meu filho de dois anos sabe muito mais sobre minha vida conjugal (e do mundo) do que eu podia imaginar

Toda noite, meu filho Wiwi tem uma história de dormir. Em uma noite recente, ele escolheu um livro com dois ursos, pai e filho, que abraçam todos os seus amigos quando os encontram; um conto simples sobre algo comum, mas muito importante para aprender os conceitos gerais de apreciação e afeto.

Perguntei ao meu filho,

“Quem é que o Wiwi gosta de abraçar?”

“Mamãe! Papai!”

“E quem a mamãe gosta de abraçar?”

“Papai!”

Fiquei surpresa, pois esperava que ele se nomeasse. Fiquei espantada com o fato de que esta pequena criança, que mal sabe falar, que corre pela casa como um selvagem e vive em seu próprio mundo sabe que a mamãe gosta de abraçar o papai. Um fato simples, mas que significa que meu garotinho sabe muito mais do que eu percebi.

Claro, as crianças são um pouco imitadoras. Elas observam e guardam tudo: o que nos faz rir quando contamos uma piada, ou quem e como abraçamos uns aos outros. E essas são coisas boas para elas aprenderem com a mãe e o pai. Mas se as crianças não apenas registram e lembram gestos associados com emoções agradáveis, elas também guardam coisas que estão perturbando: quando nós gritamos ou usamos palavras ruins, quando nós fazemos cara feia ou brigamos ou pedimos desculpas. Aqueles olhos pequenos veem tudo.

Uma das coisas que lembro claramente da minha infância é a minha professora da pré-escola. Lembro-me de seu sorriso e do calor que sempre a cercava. Eu também me lembro da zeladora, que fazia para mim chá com limão em um copo esmaltado. Depois da aula, eu costumava ajudá-las a limpar. Sinto afeto quando me lembro disso. Mas, honestamente, eu não consigo me lembrar de uma única lição ou conversa que eu tive com elas. Mas isso não importa: essas mulheres estão embutidas em minhas emoções, e eu sempre terei associações positivas em relação a elas.

Isso é uma prova pessoal de que mais importante do que as palavras específicas que uma criança imita são as emoções e significados por trás delas. Essas são as coisas que ficam. O que significa que há algumas perguntas importantes que vale a pena perguntar: Que emoções eu exibo regularmente em minha casa e na frente dos meus filhos? Que cores meu filho usaria para desenhar a mim ou ao meu marido?

À medida que observamos essas perguntas, começamos a perceber: elas são 99% sobre sua relação conjugal, natural e sutilmente entrelaçadas com suas práticas parentais.

Mas isso não quer dizer que você deve tentar proteger seus filhos de suas emoções. Sentimentos e situações difíceis acontecem. Isso é a vida. E seria ingênuo pensar que as crianças não colidirão com aqueles sentimentos de tristeza, raiva, desapontamento e vergonha, mais cedo ou mais tarde. Então, em vez disso, seu trabalho como mãe e pai é guiá-los através deste mundo emocional de forma realista e inteligente. O objetivo é que seu filho sinta que pode abraçar seus sentimentos e controlá-los; você quer que eles sejam capazes de escolher se sentir corajoso, otimista ou grato, mesmo em um dia ruim. E que é bom chorar quando estamos tristes.

E a melhor maneira de fazer isso é demonstrar emoções construtivas em seu próprio casamento: como você é afetuoso, como discorda e como se desculpa, porque a reconciliação é uma das coisas sociais e emocionais mais importantes que uma criança deve aprender… e todos sabemos que não é fácil mesmo quando somos adultos. Argumentar é humano; reconciliar, divino.

Então, se acontecer de você ter uma briga na presença de seus filhos, peça desculpas de forma tão apaixonada como foi a briga. Não economize em gestos quentes e palavras gentis quando pedir desculpas. Pode ser uma frase, “Perdoe-me. Desculpe…”, então acrescente um abraço, um beijo, uma dança, uma declaração de amor, ou o que for mais natural para seu relacionamento.

Encha seus filhos com emoções positivas. Permita que seus filhos sintam que seus pais se amam, mesmo não sendo perfeitos; os pais são pessoas que não podem apenas brigar um contra o outro, mas pelo outro. Porque mostrar que os argumentos não podem quebrar o amor cria um sentimento de segurança em sua família. Seu filho verá que, às vezes, as emoções podem ser tão fortes como um tornado, mas sua casa não vai cair, porque é baseado em algo muito mais permanente: o fundamento do seu amor, fé, honestidade e compromisso ao longo da vida.

Tags:
CasamentoFamíliaFilhos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
5
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia