Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 11 Abril |
home iconAtualidade
line break icon

O código “secreto” em “A ceia em Emaús”, de Caravaggio

© DR

Alvaro Real - publicado em 26/04/17

Um quadro cheio de simbologia, explicação teológica e, talvez, um código secreto

A arte, sobretudo a pintura, está cheia de simbologia. Coisas que parecem ser, mas não são; símbolos que aparecem sem saber por qual motivo, códigos “secretos” com que os artistas dão forma à sua visão do mundo…

São muitos os exemplos de como os pintores utilizam códigos e símbolos para falar além da obra. Um exemplo é o que encontramos na cobra “A ceia em Emaús”, de Michelangelo de Caravaggio. Trata-se de um quadro que representa um dos momentos mais altos do Novo Testamento. Jesus, quase irreconhecível e depois da ressurreição, aparece a dois de seus discípulos.

O Evangelho de Lucas, 24:30-32, lembra a cena:

“Aconteceu que, estando sentado conjuntamente à mesa, ele tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e serviu-lho. Então se lhes abriram os olhos e o reconheceram… mas ele desapareceu.Diziam então um para o outro: Não se nos abrasava o coração, quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” 

A visão de Caravaggio

Caravaggio utiliza seu código e seus símbolos para representar a cena.. Jesus se apresentou como um companheiro de viagem aos dois discípulos e, neste momento, abençoa o pão. Os discípulos, então, percebem que é Cristo quem os acompanha.

Cristo é retratado como o “Bom Pastor”. Caravaggio o representa jovem e sem barba. Uma imagem diferente da que descrevia Jesus antes da crucificação. De maneira semelhante, mostra a surpresa dos discípulos e todo a sua movimentação, através de jogos de luz. O quarto personagem da cena, o dono da pousada, parece não perceber o que está acontecendo.

Os códigos “secretos” de Caravaggio

Para deixar a cena mais viva e contar em profundidade toda a história dos “discípulos de Emaús”, Caravaggio utiliza todo um código de símbolos cifrados. Na cena, estão o pão e o vinho (a Eucaristia) e aparece um frango com as pernas estiradas (poderia ser uma representação da morte).

A cesta de frutas é um artifício simbólico. Não há nada aleatório e o pintor quer passar uma mensagem com cada uma das frutas. Deparamo-nos com a uva escura (morte), a uva branca (ressurreição), as romãs (a Paixão de Cristo) e as maçãs (o pecado original).

Mas, sem dúvida, o símbolo mais importante desta pintura está escondido debaixo da cesta. Ninguém sabe o motivo. O autor usa a sombra da cesta para fazer uma figura, um jogo escondido, um artifício pictório. A sombra que foi criada do cesto sobre a mesa tem a forma de um peixe. O que ele quis dizer com isso? É um novo símbolo, o dos cristãos?




Leia também:
Símbolo secreto cristão: por que o peixe?

O símbolo do peixe é um código secreto que os primeiros cristãos usavam. Quando um cristão queria se encontrar com outro cristão de forma clandestina, desenhava uma curva ou uma meia lua na terra. Se o outro desenhasse outra meia lua sobreposta à primeira, completando, assim, a figura de um peixe, havia uma probabilidade muito grande de ele ser um seguidor de Jesus, pois conhecia do “código secreto” cristão.

Talvez Caravaggio conhecesse este código e quis fazer uma última pincelada na obra. Pode ser que não seja uma sombra, e sim a saudação sobre a mesa que os discípulos fizeram pouco depois de sua Paixão, Morte e Ressureição.

Tags:
Cristianismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia