Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 27 Janeiro |
Santa Angela de Mérici
home iconAtualidade
line break icon

Entenda a greve geral no Brasil

Sao Paulo - 28/04/2017 - Greve Geral Sao Paulo - Estacao da Se totalmente fechada, Foto: Suamy Beydoun/AGIF

Aleteia Brasil - publicado em 28/04/17

Por que os manifestantes querem parar o país nesta sexta-feira?

As principais capitais do Brasil amanheceram nesta sexta-feira, 28 de abril, com vários protestos, além de transporte e alguns serviços públicos comprometidos por causa da greve geral.

Em São Paulo, todas as linhas do metrô e de trens urbanos ficaram paradas no início da manhã. Importantes rodovias de acesso à cidade, como a Via Dutra, Régis Bitencourt e Anchieta tiveram bloqueios, que e causaram congestionamentos e lentidão. Os aeroportos operaram normalmente, apesar de protestos e pequenos atrasos.

No Rio de Janeiro, também houve manifestações no aeroporto Santos Dumont e os ônibus circularam com frotas reduzidas.

Em Brasília, Porto Alegre e Salvador, os ônibus não circularam no começo do dia, contrariando uma decisão da Justiça que determinou a manutenção de pelos menos metade destes serviços nos horários de pico durante a manifestação.

Por que a greve foi convocada?

A greve geral foi articulada por centrais sindicais e várias organizações civis, como forma de protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária, além da Lei da Terceirização.

A reforma trabalhista já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e alterou mais de 100 pontos da CLT, a Consolidação das Leis Trabalhistas. A matéria ainda depende de aprovação no Senado. Entre as mudanças, estão a redução de intervalos mínimos de descanso e alimentação, que passam a ser de meia hora para jornadas acima de seis horas. Também está previsto o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical anual, além da divisão das férias de 30 dias em até três períodos e a ampliação da jornada de trabalho para até 12 horas, seguidas por 36 horas de descanso.

O governo encara a proposta como uma modernização das relações trabalhistas e diz que isso poderá gerar mais vagas de emprego. Porém, os representantes dos trabalhadores criticam a proposta, alegando que ela vai deixar precárias as relações de trabalho.

Outro alvo dos protestos é a Lei da Terceirização, que já foi sancionada pelo Presidente da República e permite que as empresas contratem funcionários terceiros, ou seja, não regidos pela CLT. Os funcionários terceirizados não têm direito a benefícios como férias e 13.º salário, por exemplo.

Já o texto do projeto de reforma da Previdência altera, basicamente, a idade mínima para a aposentadoria (62 anos para mulheres e 65 para os homens) e o tempo de contribuição, fixado em 25 anos para ambos os sexos. Para professores e policiais, a idade mínima é de 60 anos.  Além disso, o benefício será de 70% da média + 1,5% para cada ano que superar 25 anos de tempo de contribuição; + 2% para o que superar 30 anos; e +2,5%, para o que superar 35 anos, até 100%. Ou seja, o trabalhador precisa ter 40 anos de contribuição para receber a aposentadoria integral. O projeto ainda precisa passar pela Câmara e pelo Senado, mas não há data específica par ao trâmite.

A primeira greve geral no Brasil

De acordo com a BBC, a primeira greve geral no Brasil aconteceu há 100 anos, quando ainda não existia a CLT. O movimento foi liderado por trabalhadores – a maioria mulheres – de uma indústria têxtil de São Paulo. Eles reivindicavam aumento de salários e redução da jornada de trabalho, já que era comum cumprir expediente por até 16 horas por dia. Em poucas semanas, outros segmentos aderiram ao protesto, que durou 30 dias e aconteceu também no interior do estado, no Rio de Janeiro em Minas Gerais e em Porto Alegre. Houve confrontos com a polícia. No fim, os manifestantes chegaram ao um acordo com os patrões, mas a consolidação dos direitos só aconteceu décadas depois, no governo Vargas.

Tags:
Brasil
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
2
Pe. Robson de Oliveira
Reportagem local
Processo contra pe. Robson está arquivado definitivamente, notici...
3
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
4
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da missa
5
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
6
ROSARY
Reportagem local
Exorcista alerta sobre os perigos de "falar" com os mortos
7
Jérôme Lejeune
Francisco Vêneto
Descobridor da Síndrome de Down está em processo de beatificação
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia