Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 27 Outubro |
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Governador cristão de Jacarta condenado à prisão por blasfêmia

Steven Fitzgerald Sipahutar-CC

Basuki Tjahaja Purnama

Agências de Notícias - publicado em 09/05/17 - atualizado em 09/05/17

O governador em fim de mandato de Jacarta, o cristão Basuki Tjahaja Purnama, foi condenado nesta terça-feira a dois anos de prisão pelo “crime de blasfêmia”, ao final de uma longa saga judicial que colocou em dúvida a tolerância religiosa no mais populoso país muçulmano do planeta.

A decisão surpreendente em um caso no qual a Promotoria havia solicitado dois anos de liberdade condicional foi celebrada por muçulmanos conservadores, aos gritos de “Alá é grande”.

O juiz que presidiu o processo, Dwiarso Budi Santiarto, informou ao tribunal que Basuki Tjahaja Purnama é “culpado de blasfêmia” e o sentenciou a “dois anos de prisão”.

O magistrado ordenou a detenção de Purnama, mais conhecido como Ahok, derrotado nas eleições de abril e que deveria permanecer no cargo até outubro.

“Vamos apelar”, disse Ahok.

Ahok, um político conhecido por sua sinceridade, qualificou em setembro de equivocada a interpretação de alguns ulemás (teólogos muçulmanos) de um versículo do Alcorão que afirma que um muçulmano só pode eleger um dirigente de sua religião.

As declarações de Ahok provocaram uma onda de protestos em um país onde 90% da população é islâmica.

Analistas denunciaram a participação de islamitas partidários da linha dura, que teriam utilizado a declaração com fins políticos.

Sob muita pressão, o governador foi acusado no fim de 2016 de blasfêmia, crime que pode ser punido com uma pena de até cinco anos de prisão.

O Alto Comissariado da ONU mostrou sua preocupação e pediu à Indonésia que revise suas leis sobre a blasfêmia, enquanto que a União Europeia pediu ao país asiático que preserve “sua longa tradição de tolerância e pluralismo”.

– ‘Ira dos muçulmanos’ –

O caso dominou a campanha eleitoral para governador este ano. Ahok era considerado o favorito há alguns meses nas pesquisas, mas foi derrotado nas urnas pelo muçulmano Anies Baswedan, ex-ministro da Educação.

Ahok, o primeiro governador não muçulmano de Jacarta em meio século e o primeiro procedente da minoria chinesa, chegou ao cargo de maneira automática em 2014, após a eleição à presidência de seu antecessor, Joko Widobo, de quem era então vice.

O influente posto de governador da capital, que tem 10 milhões de habitantes, é considerado um trampolim para a eleição presidencial de 2019.

Em meados de abril, o promotor Ali Mukartono havia solicitado dois anos de liberdade condicional para Ahok, ao considerar que o delito de blasfêmia estava caracterizado e que o acusado havia expressado “hostilidade, ódio ou humilhação em relação a uma parte da população indonésia”.

Nesta terça-feira, um dos juízes do tribunal, Abdul Rosyad, justificou a severidade do veredicto ao afirmar que o acusado não sente “nenhuma culpa” e havia “provocado a ira e ferido os muçulmanos”.

O julgamento começou em dezembro e cada lado convocou quase 40 testemunhas.

Purnama havia acusado a Promotoria de convocar para depor algumas pessoas que não estavam presentes no momento da declaração.

O caso demonstra a crescente influência dos muçulmanos conservadores partidários de uma linha dura neste país de 255 milhões de habitantes que, em grande parte, professam uma versão moderada do islã.

Os islamitas radicais organizaram nos últimos meses grandes manifestações contra o governador.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia