Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

4 maneiras de homenagear sua mãe, mesmo que ela não esteja aqui no Dia das Mães

Compartilhar

Ela pode não estar com você fisicamente, mas você pode (e deve) homenageá-la

O Dia das Mães se aproxima e as propagandas não nos deixam esquecer desta data especial .Do melhor presente para dar ou o melhor lugar para levá-la, não faltam de ideias para glorificar a mulher número um em nossas vidas. Um ano atrás, eu estaria planejando com a minha irmã onde levaríamos nossa mãe e que presentes nós compraríamos para ela. Mas, neste ano, eu vou comemorar o Dia das Mães de uma maneira diferente.

No domingo, 9 de abril, minha mãe ganhou suas asas celestiais e, embora quatro semanas tenham se passado, sinto o choque de sua morte como se fosse ontem. Perder minha mãe foi a experiência mais dolorosa da minha vida . Cada dia é um lembrete de que ela não está mais aqui na Terra. Então, antecipando as emoções que eu sei que vão me aflorar no Dia das Mães, estou pensando sobre como posso homenageá-la, sem que ela esteja aqui.

Aqui estão quatro ideias que também podem ser úteis para quem passa pela mesma situação:

1.   Escreva uma carta para ela

Minha mãe e eu nos falávamos todos os dias. É difícil para mim ficar sem essas conversas. Então, ao invés de lamentar o fato de não poder mais me comunicar com ela, eu decidi escrever cartas para ela. Nesses textos, eu compartilho com ela os acontecimentos do meu dia. Pergunto-lhe como ela está e faço perguntas sobre o céu. Eu divido com ela as mesmas coisas que compartilharia se eu estivesse falando com ela ao telefone.

Minha mãe não está fisicamente presente comigo, mas isso não significa que eu não posso dizer a ela todas as coisas que eu quero que ela saiba. Para mim, sua vida não terminou no túmulo, sua vida real começou lá. Ela é a presença do Salvador do mundo, e mesmo em minha dor com a perda de sua presença aqui, eu não consigo imaginar um lugar melhor para ela.

2. Esteja com pessoas que façam você se lembrar de sua mãe

Eis um dia para homenagear todas as mães. Ser mãe é definitivamente uma honra merecedora de louvor. Como este será o meu primeiro Dia das Mães sem ela, eu sei que vou estar inundada por fortes emoções e quero ficar com pessoas que me façam lembrar dela.

No Dia das Mães, sempre havia três pessoas que minha mãe e eu visitávamos: minha avó, minha prima Whitley e minha irmã. Em honra dessa tradição, vou levá-las para almoçar. Todos nós temos duas coisas em comum: já não temos nossas mães, e minha mãe teve um tremendo impacto em nossas vidas. O fato de passarmos o tempo juntas nos dará  uma oportunidade de lembrarmos dela, de rirmos e chorarmos com as recordações. Além disso, vou ter a chance de ver a vida da minha mãe através dos olhos daquelas que ela amava muito. Compartilhar histórias pode ser a melhor lembrança que temos daqueles que amamos e perdemos.

3. Passe algum tempo com outras pessoas que também perderam suas mães

Ninguém pode dizer o que é perder uma mãe até passar por isso. Os sentimentos que você tem, os pensamentos que percorrem sua mente e as lágrimas que você chora só podem ser entendidos por alguém que já viveu essa perda. Há algo especial sobre ser capaz de se conectar com os outros com base em uma dificuldade comum. Isso traz um certo conforto.

Na semana em que perdi minha mãe, a Sra. Carol, a mãe da minha igreja, me levou para minha cidade natal, a 600 milhas de distância. Ela me ajudou a coordenar o funeral, me abraçou quando chorei, e ouviu minhas divagações emocionais. Carol sabia o que eu estava pensando e sentindo, porque ela também perdeu sua mãe inesperadamente quando era mais jovem.

4. Assista aos filmes e programas favoritos de sua mãe

Em homenagem às muitas vezes que minha mãe e eu assistimos a vários filmes juntas, neste Dia das Mães eu planejo aconchegar-se em meu sofá e entrar de cabeça nos filmes de que a gente gostava. Às vezes, quando eu ligava pra ela, em vez de dizer “alô”, eu começava a conversa com uma história de um filme, e ela, automaticamente, sabia que ela estava falando comigo. Tomei o hábito de me lembrar das coisas que a fariam sorrir, mesmo que eu telefonasse para lhe dar notícias não tão boas. Com isso, ela passava a receber a notícia com um pouco mais de facilidade.

Enfim, seja lendo um bom livro, viajando para o seu lugar favorito, ou fazendo um piquenique, eu posso me lembrar da minha mãe, fazendo o que ela gostaria de fazer no Dia das Mães. Todos nós temos várias maneiras de nos lembrar delas e ainda tornar o dia divertido e memorável, apesar das lágrimas.