Aleteia

Chris Cornell e a Ave-Maria

LFI/Avalon.red/REPORTER
Compartilhar
Comentar

O vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave, que foi encontrado morto, interpretou a Ave-Maria várias vezes

Chris Cornell, o vocalista de bandas míticas como Soundgarden e Audioslave morreu aos 52 anos. Embora o cantor se considerasse ateu, a vida dele foi definida também pelos traços deixados por uma juventude religiosa. Cornell frequentou uma escola católica e, mesmo que nunca tenha praticado nenhuma religião, elementos religiosos muito claros estão presentes em suas letras.

Um artigo publicado pela Catholic Link em maio de 2016 explica como, apesar de seu agnosticismo, Cornell não estava apenas envolvido em uma busca pessoal por significados e verdades, mas também escreveu letras sobre essa busca espiritual, inclusive fazendo referência à Eucaristia na letra de “Like a Stone”.

De fato, ele também incluiu referências religiosas em canções como “Black Hole Sun, em que diz: “Rezo para conservar minha juventude/ Céu, mande o inferno para longe/ Ninguém cantará como você”.

Em “Show Me How to Live”, ele declara: “Alguém consiga um padre para colocar a minha mente em calma/ Este zumbido em minha cabeça/ É a cura ou a doença?

Cornell também cantou várias vezes a Ave Maria, como você pode ver nestes dois vídeos:

Ainda que a referência à Eucaristia em “Like a Stone” (um dos grandes sucessos de Audioslave) pareça ser fraca, seu conteúdo religioso geral é evidente. A letra fala de um homem em seu leito de morte que está lendo um livro. Ao que tudo indica, o livro é semelhante à Bíblia. Veja um trecho traduzido:

On my deathbed I will pray

Em meu leito de morte eu rezarei

To the gods and the angels

Para os deuses e anjos

Like a pagan to anyone

Como um pagão para qualquer um

Who will take me to heaven

Que me leve para o paraíso

To a place I recall

Para um lugar do qual eu me lembre

I was there so long ago

Que estive lá muito tempo atrás

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia