Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 22 Abril |
São Leônidas
home iconPara Ela
line break icon

Grávida pode viajar?

Shutterstock-lipik

Monica Costa - publicado em 25/05/17

Gravidez não é doença, mas algumas precauções são necessárias

Gravidez não é doença, mas, sim, muita saúde. Por isso, a resposta é: sim, você, grávida, pode viajar. No entanto, trata-se de um estado excepcional e é importante ter em mente alguns conselhos para que a viagem afete o mínimo possível tanto o bebê quanto a mamãe.

Vamos por partes.

Recomendações gerais

O melhor período para viajar é o segundo trimestre da gravidez. Neste estágio, os momentos teoricamente mais delicados da gravidez já passaram e ainda não entramos na fase final, em que nosso corpo fica mais pesado e nós nos sentimos mais incomodadas e podemos entrar em trabalho de parto.

É recomendado vestir roupas e sapatos confortáveis, que não apertem e que permitam uma boa movimentação.

Também é preciso informar-se sobre as limitações à entrada de gestantes que existem em alguns países e a situação sanitária dos mesmos. É necessário averiguar os riscos de doenças contagiosas (zika, malária, cólera etc) e as precauções higiênicas requeridas.

Antes de sair de viagem, fale com seu ginecologista sobre seus planos e destinos, porque ele seguramente lhe dará recomendações pertinentes à sua situação e irá fornecer um informe clínico, caso seja necessário procurar um médico no país de destino.

É importante também levar a documentação de seu plano de saúde (veja se tem cobertura no país para onde você vai). Ainda é recomendado contratar um seguro que cubra os gastos com parto prematuro ou quaisquer outros problemas de gestação.

Viajar de carro

Não há razões para deixar de viajar de carro, embora você deva planejar paradas a cada duas horas para esticar as pernas e ir ao banheiro. No final da gestação, é melhor não dirigir, pois a barriga estará muito perto do volante.

É muito importante, como sempre e para todos, usar o cinto de segurança. Porém, é preciso certificar-se de que ele não esteja muito em cima da barriga, a fim de evitar que uma freada brusca comprima o bebê.  O melhor é que a parte horizontal do cinto esteja por baixo da barriga e a parte cruzada passe entre os seios, por cima da barriga. Do mesmo modo é recomendado deixar o banco o mais longe possível do painel, evitando que, o airbag atinja a barriga, caso ele se abra.

Viajar de trem

É uma excelente opção. O espaço entre os assentos costuma ser amplo e dá para esticar as pernas. Além disso, a qualquer momento podemos nos levantar para andar um pouquinho (segurando-se bem, para evitar sulcos ou traquejos bruscos). Os trens na Europa também contam com banheiros e as opções de veículos de alta velocidade deixam a viagem menos pesada.

Viajar de ônibus

Se for uma viagem longa, não é recomendado. Nos ônibus, não costuma haver muito espaço entre os bancos e é difícil se levantar e andar pelo corredor. Lembre-se de que é preciso usar o cinto de segurança e eles devem estar por baixo da barriga.

Viajar de barco

As ondas são o único inconveniente, já que muitas mulheres têm mais tendência a vomitar durante a gravidez.

Viajar de avião

É uma excelente opção, por causa da rapidez. Mas é preciso considerar algumas recomendações. A primeira coisa é se informar das restrições impostas por algumas companhias aéreas. Muitas não permitem grávidas que estejam entre a 32ª e a 35ª semana de gestação e podem exigir um documento que exima a companhia de qualquer responsabilidade caso aconteça algum problema. Algumas empresas também solicitam um atestado médico que confirme a idade gestacional e possíveis situações de risco.

O espaço entre os bancos não é muito amplo, por isso recomendamos escolher uma poltrona perto do corredor para que você possa passear ao menos cinco minutos a cada hora. E lembre-se: coloque o cinto por baixo da barriga.

Não se preocupe com os detectores de metais dos aeroportos, pois eles não são perigosos (nem para a mãe, nem para o bebê). Fique atenta durante a saída do avião, pois todos os passageiros têm pressa e alguém pode te atingir com uma cotovelada ou com a mala na cabeça, por exemplo. É melhor deixar para sair por último, com tranquilidade e sem pressa.

Aproveite a sua viagem. Lembre-se de que estar grávida não significa ter mais preocupações além da segurança e do bem-estar. Pense que viajar é divertir-se e isso só é possível se você escolher um lugar adequado… mesmo que fique longe.

Tags:
GravidezViagem
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
ROBERTO CARLOS
Ricardo Sanches
A música que Roberto Carlos cantou no próprio aniversário de 80 a...
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma gestação rara
6
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
7
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia