Aleteia

Espiritualidade cristã e qualidade de vida precisam caminhar juntas

Compartilhar
Comentar

A espiritualidade somente é saudável quando é vivenciada com equilíbrio

Quando falamos em qualidade de vida, logo nos lembramos de uma alimentação saudável, exercícios, noites de sono bem dormidas e outras centenas de métodos que visam cuidar da pessoa de um modo que possa viver mais e melhor. Onde entra, então, a espiritualidade cristã dentro do contexto de uma vida saudável?

Hoje, o ser humano é visto como um todo. Não somos um compartimento com gavetas diferenciadas. Tudo o que faz parte de nós compõe aquilo que somos. A espiritualidade está presente naquilo que faz parte de nossa existência em sua totalidade.

O que acontece quando nos descuidamos de nossa espiritualidade?

Quando nos descuidamos da alimentação, nossas emoções, nosso corpo, humor, sono, desempenho no trabalho, a nossa autoestima e as motivações respondem de maneira negativa. O mesmo processo acontece quando nos descuidamos de nossa espiritualidade; todo o nosso ser responde negativamente.

Uma qualidade de vida saudável também exige que a espiritualidade seja cuidada. Muitos adentram em complexos processos de depressão sem saber o real motivo desse estado negativo que, aos poucos, vai se enraizando na vida. Em muitos casos, alguma área social, psicológica ou espiritual sofreu algum abalo. Além do acompanhamento médico e psicológico, faz-se necessário que o paciente também ajude a si mesmo. É nesse momento importante do processo de cura que a espiritualidade ocupa uma importante função.

Espiritualidade saudável

Uma vida com qualidade exige de todos nós uma vivência espiritual saudável e equilibrada, na qual possamos cuidar de todos os outros aspectos que nos compõem, sem deixarmos de lado nenhum deles, incluindo nossa espiritualidade.

Adquirimos uma qualidade de vida espiritual saudável quando reservamos um tempo para a nossa oração diária. A oração nos devolve a paz e nos coloca em contato com nossa própria alma e com Deus já presente nela. Silenciosamente, o Senhor vai transformando o nosso interior para que o exterior seja um reflexo daquilo que foi sendo cultivado nos tempos sagrados reservados para o nosso crescimento na fé, na esperança e no amor.

 

Onde viver a espiritualidade?

A espiritualidade somente é saudável quando é vivenciada com equilíbrio. Tudo o que foge ao equilíbrio torna-se espiritual e psicologicamente perigoso. Trabalho, esporte, lazer, diversão, descanso, participação na vida de comunidade são importantes para o nosso crescimento humano, social, mental e espiritual. Em todos esses ambientes, a espiritualidade deverá estar presente. A experiência de Deus que trazemos gravada em nossa alma não fica isolada das outras experiências da vida, mas as potencializa.

Quem separa a vida social da experiência espiritual que traz em si perde-se nos territórios de sua própria alma. O equilíbrio entre a vida e a fé não são motivos para nos afastar das diferentes realidades que nos interpelam. Uma vida espiritual madura, sadia e equilibrada abre-nos um caminho de paz, que é trilhado a partir das experiências de fé que estão sendo cultivadas em nosso próprio coração.

Quem descobriu na espiritualidade um jeito maduro de ser mais humano e divino, encontrou em si mesmo o segredo do amor de Deus que em nós equilibra todos os aspectos da vida.

___

 

Por Pe. Flávio Sobreiro (bacharel em Filosofia pela PUCCAMP e Teólogo pela Faculdade Católica de Pouso Alegre, pe. Flávio Sobreiro é vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santa Rita do Sapucaí e padre da Arquidiocese de Pouso AlegreMG. É autor do livro “Amor Sem Fronteiras” pela Editora Canção Nova) 

Via Canção Nova

Boletim
Receba Aleteia todo dia