Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

São João Paulo II amordaçado: mais um símbolo da Venezuela atual

5 Imagen de San Juan Pablo II con un Cubre BOca en simbología a los gases lacrimógenos que la GNB lanza en Chacao (2)

GuardianCatolic

Ramón Antonio Pérez - publicado em 30/05/17

Imagem emblemática evoca a opressão comunista que também foi imposta à terra natal do Papa que lutou pela liberdade

O episcopado venezuelano tem reiterado com veemência a preocupação da Igreja com a situação de extrema truculência imposta à Venezuela pelo autoritarismo do governo socialista de Nicolás Maduro.

E os bispos não estão sozinhos: religiosos, religiosas e leigos católicos, em meio às manifestações que vêm tomando diariamente as ruas do país, também estão cumprindo a sua missão de defender a justiça, o respeito à liberdade e o fim da repressão.

A posição da Igreja foi mais uma vez reforçada neste último fim de semana, em Caracas, quando a Conferência Venezuelana de Religiosos e Religiosas (Conver) realizou uma caminhada de oração pela paz.

A mordaça da repressão comunista

Uma cena em especial se tornou emblemática deste evento: foi colocada uma mordaça na boca de uma estátua que representa São João Paulo II.

Embora não tenha sido organizado nem realizado pela Conver, o episódio “deixa uma mensagem clara”, refletiu o leigo José Luis Parra: “ela denuncia o sistema de governo que impera na Venezuela e a repressão a que os jovens são submetidos atualmente”.

A lembrança da repressão comunista sofrida por São João Paulo II e pelos seus conterrâneos na Polônia e nos demais países subjugados pela ditadura soviética foi levada em conta ao longo de toda a caminhada organizada pelos religiosos, que também organizaram uma “Via Lúcis” (“Caminho da Luz”) para refletir, inspirados pela Palavra de Deus, sobre a dramática realidade atual da Venezuela.

Tags:
comunismoIdeologiaMundoSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia