Aleteia

Livro escolar chama Jesus de “demônio” e provoca indignação

Reprodução
Compartilhar
Comentar

Fato ocorrido na Índia é atribuído a erro de digitação, mas jornalista observa que não é o primeiro caso

Um livro escolar para estudantes do ensino médio causou veementes protestos dos cristãos no Estado indiano de Gujarat. O livro chama Jesus de “demônio”.

O trecho em questão aparece em um capítulo intitulado “A relação entre um guru e seus discípulos na cultura da Índia” e, ao mencionar Jesus Cristo, diz: “…neste contexto, sempre será recordado um incidente do demônio Jesus”.

Publicado  no idioma hindi, o texto foi editado pela secretaria de Estado do Gujarat para os livros escolares. O responsável, Nitin Pethani, se defende alegando que houve erro de digitação. “A palavra ‘haiva’, ou seja, discípulo de Jesus Cristo, foi escrita, por erro, como ‘haivan’, que significa ‘demônio’”, declarou.

O erro foi denunciado pelo advogado Subramaniam Iyer. Ele cita o artigo 295 do Código Penal da Índia, que condena “ações deliberadas e maliciosas voltadas a ultrajar os sentimentos religiosos de qualquer grupo social”. Para Iyer, o texto exposto aos alunos “é simplesmente inaceitável e deve ser imediatamente eliminado” porque tem o potencial de causar distúrbios de ordem e segurança.

A respeito do caso, o padre jesuíta Cedric Prakash declarou à agência Fides que “o fato de Jesus ser difamado num livro escolar diz muito sobre as pessoas responsáveis pela formação da consciência, do caráter e do futuro das crianças indianas. Muitas pessoas não se incomodam em difamar ou até eliminar as minorias, os dalits e os membros de tribos”.

Além da “retirada imediata do livro escolar”, o sacerdote pede que os responsáveis sejam processados e que o governo peça desculpas à comunidade cristã.

Este não foi o primeiro erro grave denunciado em livros escolares do Gujarat. O jornalista católico e ativista dos direitos humanos John Dayal afirma que “os livros escolares sempre foram perigosos no tocante à fé”, mas também reconhece que, a respeito das outras religiões, “há uma grande ignorância e, por isso, talvez não tenha sido um ato deliberado”.

________

Com informações da ACI Digital

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia