Aleteia

Uma carta para o amor da minha vida que ainda não conheci

Por GaudiLab
Compartilhar
Comentar

Amo a ideia de que você vai fazer tudo valer a pena

Oi.

Sei que ainda não te conheci e isso pode parecer estranho, mas queria dizer que te amo. Não te amo por quem você é, isso seria impossível, já que realmente não te conheço. Mas amo a ideia de te ter. A ideia de que o fim de um dia não será menos um dia de vida, e sim mais um da nossa vida.

Amo a ideia de que dormir não vai se resumir comigo babando às 9 da manhã, e sim comigo te assistindo dormir tão calmamente, como se soubesse o bem que me faz.

Amo a ideia de te apresentar à minha família e que, como eu, eles descubram a honra de uma vida com você. Amo que no final da noite me peçam pra não te deixar escapar por nada neste mundo. Como se eu fosse louco de tal.

Amo a ideia de você me apresentar pras suas amigas, mesmo elas já me conhecendo. Me conhecendo pela sua boca, pelas suas palavras. Mesmo que seja uma versão que só você veja. Um eu superestimado. Um eu melhorado. Porque, afinal, sou melhor com você.

Amo a ideia de que você vai fazer tudo valer a pena. Todas as desilusões amorosas. Todos os horrorosos términos. Todas as tentativas falhas de te achar em mulheres que cegamente achei serem você.

Mas odeio que você demore tanto. Odeio que, de todas as minhas sugestões no Facebook, nenhuma seja você. Odeio ter que esperar.

Odeio jantar sem você comigo. Odeio ter que assistir Netflix sem você nos meus braços.

Odeio ainda mais quando penso que talvez você não exista. Por isso, concluo pedindo: exista! Porque aparentemente, não é impossível eu já te amar.

 

(via Prosa e Poesia)

Boletim
Receba Aleteia todo dia