Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Incêndio florestal deixa mortos e feridos em Portugal

WEB FIRE ALBERTA CANADA FOREST © Chris Schwarz CC-3

© Chris Schwarz CC

Un membre des unités de Gestion des feux sauvages des montagnes de l’Alberta tente d’éteindre les braises vendredi 5 mai.

Agências de Notícias - publicado em 18/06/17

Um incêndio florestal matou neste sábado ao menos 50 pessoas e deixou dezenas de feridos na região de Leiria, no centro de Portugal, anunciou o governo em Lisboa.

“Enfrentamos uma terrível tragédia”, informou o primeiro-ministro português, Antônio Costa, na sede da Defesa Civil em Lisboa.

“Lamentavelmente, é sem dúvida a maior tragédia dos últimos anos em relação a incêndios florestais”, declarou o primeiro-ministro.

“O número total de vítimas ainda não foi determinado. A prioridade é combater o incêndio que permanece e entender o que ocorreu”, declarou Antônio Costa.

Segundo o secretário do Interior, Jorge Gomes, três pessoas faleceram por inalação de fumaça e 16 calcinadas em seus carros quando foram cercadas pelas chamas na estrada entre Figueiro dos Vinhos e Castanheira de Pêra.

O secretário revelou que entre os civis feridos havia dez em estado grave. Disse ainda que seis bombeiros também se feriram e havia dois desaparecidos.

O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, viajou à zona atingida para prestar suas condolências às famílias das vítimas, e “compartilha sua dor, em nome de todos os portugueses”.

Marcelo Rebelo de Sousa destacou o trabalho dos bombeiros, “que fazem o máximo possível” diante das difíceis condições.

O incêndio começou por volta das 15H00 local (11H00 Brasília), na localidade de Pedrogão Grande, também no distrito de Leiria.

Ao menos 500 bombeiros e 160 veículos foram mobilizados para apagar as chamas, que segundo o secretário do Interior se propagaram “com muita violência” e “de maneira inexplicável”, avançando em quatro frentes.

O incêndio atingiu vários povoados, o que dificulta no momento uma avaliação sobre o total dos danos.

Este sábado, um forte calor atingiu Portugal, com temperaturas que superaram os 40 graus em várias regiões.

Relativamente poupado nos anos de 2014 e 2015, Portugal foi duramente atingido no ano passado pelos incêndios florestais, que devastaram mais de 100 mil hectares em seu território continental.

(Com AFP)

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia