Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O que quer o Sagrado Coração de Jesus?

Compartilhar

"O meu coração deseja com indizível ardor que esses infelizes se convertam"

Já vimos que os intuitos de Nosso Senhor no escritos de Santa Gertrudes foi fazer conhecer a ternura do seu Coração, atrair desse modo a si muitos corações.

Jesus também deu várias vezes sensivelmente os nossos corações a Gertrudes, e recebeu o coração da Santa em troca para nos assinalar o dom mútuo dos corações que o seu amor pede entre Ele e nós. Conservou sempre o coração de Gertrudes fielmente unido ao seu, para nos servir ainda de modelo:

“Gertrudes, dizia Jesus a Santa Mechtilde, aderiu de tal forma ao meu Coração, e conservo-a de tal forma unida a ele, que ela se tornou um mesmo espírito comigo. Por isto ela vive em absoluta dependência das minhas vontades; os membros estão menos sujeitos ao coração do que Gertrudes está sujeita às minhas vontades.

Mal o homem diz à mão, pelo pensamento: faze isto; ao olho: olha; à língua: fala; ao pé: anda; logo, sem a menor demora, a mão, a língua, o olho, o pé obedecem.

Gertrudes é para mim como uma mão, um olho, uma língua de que disponho a meu talante, sem que lhes resistam a nenhum de meus desejos”.

Jesus manifesta em particular a Gertrudes o quanto o seu Coração divino deseja a conversão dos pecadores. A Santa rezava um dia por uns malvados que haviam causado um grande prejuízo ao seu mosteiro. Nosso Senhor mostrou-se, então, a Gertrudes: estava com um braço dolorosamente dobrado e torcido, os nervos pareciam-lhe partidos.

E Jesus lhe disse:

“Aqueles que me pedem pela conversão desses infelizes derramam um bálsamo salutar no meu braço doente, e com mão delicada reconduzem pouco a pouco os músculos à posição primitiva”.

Surpresa com este excesso de benignidade, Gertrudes disse a Jesus:

“Dulcíssimo Senhor, como podeis chamar vosso braço a tais pessoas tão indignas dessa honra?

Chamo-lhes assim com verdade, porque elas são do corpo da Igreja, de que me honro de ser a Cabeça.

Por isso o interesse das suas almas desperta em mim solicitudes inexprimíveis: o meu coração deseja com indizível ardor que esses infelizes se convertam”.


Reflexão:

A finalidade íntima a que Nosso Senhor se propôs revelando ao mundo a devoção ao seu Sagrado Coração, é ainda o amor dos homens, que Ele quer atrair todos a si.

Fonte: Livro “Amor, Paz e Alegria: Mês do Sagrado Coração de Jesus segundo Santa Gertrudes” do Rev. Pe. André Prevot.

Via Associação Apostolado Sagrado Coração de Jesus