Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Mais de 100 mil migrantes cruzaram o Mediterrâneo desde janeiro

Otávio Nogueira-CC

Agências de Notícias - publicado em 04/07/17

Mais de 100 mil migrantes e refugiados chegaram desde janeiro à Europa, cruzando o Mar Mediterrâneo, e 2.247 perderam a vida, ou desapareceram, nas águas ao tentar a travessia – anunciou a ONU em Genebra, em meio às tensões entre países que enfrentam a crise migratória.

Cerca de 85 mil chegaram ao litoral italiano, e outros 9.300, à Grécia, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Além disso, 6.300 desembarcaram na Espanha.

No total, a OIM calcula em 101.210 o número de migrantes.

Em 2016, nesse mesmo período (de 1º de janeiro a 3 de julho), as chegadas à Europa foram quase o dobro (231.503).

Agora, em 2017, a diferença é que quase 85% dos migrantes desembarcaram na Itália – em sua maioria procedentes da Líbia -, enquanto que, no ano passado, grande parte procurou a Grécia.

O diretor-geral da OIM, William Lacy Swing, pediu aos membros da União Europeia que ajudem os países do sul da Europa a acolher e dar assistência aos migrantes resgatados no mar.

“Este assunto não pode ser visto como um problema somente da Itália, e sim como uma questão que afeta toda a Europa”, enfatizou.

Na segunda-feira (3), o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) afirmou que os migrantes são um peso insuportável para a Itália e pediu um sistema de distribuição entre os países europeus.

Para isso, seria necessário colocar em funcionamento um mecanismo regional de desembarque de migrantes, segundo ele.

“Não é algo realista que a Itália tenha toda a responsabilidade de se ocupar do desembarque de todo o mundo”, disse à imprensa o enviado especial do Acnur para o Mediterrâneo Central, Vincent Cochetel, pedindo mais solidariedade a todos.

No domingo (2), a Itália fez um apelo aos demais países europeus para que abram seus portos às embarcações que socorrem os migrantes, de modo a reduzir o peso dessa responsabilidade sobre Roma.

Dos 3.000 migrantes que morreram em todo o planeta desde o início do ano, mais de 2.200 faleceram quando tentavam chegar à Europa.

– Pior crise desde Segunda Guerra Mundial

Os ministros do Interior da UE se reúnem nesta quinta-feira (6), na capital da Estônia, Tallin, para debater a crise dos migrantes. Trata-se da mais grave dessa natureza no continente desde a Segunda Guerra Mundial.

Em 2015, a UE adotou a decisão de distribuir 160 mil solicitantes de asilo entre diferentes países do bloco. Apenas 20 mil foram realocados, porém, já que vários países do Leste Europeu – especialmente Hungria, República Tcheca e Polônia – se recusaram a participar da operação.

Na segunda-feira (3), a Áustria anunciou que vai impor controles de fronteira em breve e que posicionará soldados em sua fronteira com a Itália, se o fluxo de migrantes no Mediterrâneo não sofrer uma redução.

O chanceler italiano convocou o embaixador da Áustria depois desse anúncio.

“Por causa das declarações do governo da Áustria sobre o envio de tropas para a passagem de Brenner”, na fronteira entre os dois países, o secretário-geral da Chancelaria convocou o embaixador da Áustria em Roma, anunciou o Ministério italiano das Relações Exteriores, em uma nota.

A Áustria ativou os controles em sua fronteira com a Hungria em 2015 e preparou medidas físicas, como barreiras, em sua fronteira com a Itália.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia