Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 21 Junho |
São Leufredo
home iconAtualidade
line break icon

A Holanda pretende liberar a eutanásia para pessoas saudáveis

Public Domain

Greg Kandra - publicado em 06/07/17

Cultura da morte: até quando continuaremos indo ladeira abaixo?

Os políticos holandeses estão discutindo a possibilidade de legalizar a eutanásia para pessoas saudáveis. Pela proposta em debate, qualquer pessoa a partir dos 75 anos de idade poderia resolver que a sua vida “está completa” e teria direito a solicitar a eutanásia, mesmo estando perfeitamente saudável.

A atual legislação holandesa já permite a eutanásia para quem tem doença terminal e está sofrendo insuportavelmente – embora os critérios para definir o que seria na prática um “sofrimento insuportável” sejam subjetivos. Agora, Pia Dijkstra, do partido político D66, está à frente da proposta de lei que expandiria o alegado “direito de morrer” a qualquer pessoa com a “idade mínima” de 75 anos.

Este partido, aliás, tem sido determinante na apresentação e aprovação da maior parte da legislação assim chamada “progressista” que tornou a Holanda famosa mundo afora. Historicamente, é um partido pequeno, que nunca teve um primeiro-ministro; politicamente, no entanto, o D66 tem se mostrado efetivo em conseguir aprovar as suas propostas “inovadoras”.

O partido pretende legalizar a eutanásia para qualquer adulto que deseje morrer, independentemente de idade ou motivo. Interlocutores da legenda admitem que a atual proposta, com o “piso” de 75 anos, é apenas um passo rumo a esse objetivo mais amplo.

Em março, o líder do D66, Alexander Pechtold, participou de um programa na televisão durante o qual um homem de 57 anos afirmou que deseja morrer. O homem questionou a proposta que prevê a concessão desse “direito” só para os maiores de 75 anos: “Eu vou ter que aguardar mais 18 anos. Não quero esperar 18 anos. Eu quero agora”.

Pechtold respondeu:

“Na minha opinião pessoal, morrer é uma consideração individual em nossa civilização. Ninguém pediu para ser trazido ao mundo”.

Prosseguindo, ele declarou que, atualmente, existe apoio político para estender a eutanásia aos idosos saudáveis, mas não “ainda” a todos os cidadãos:

“Se quisermos manter esse apoio e não interromper a discussão, precisamos dar um passo de cada vez. Em 2002, aprovamos a eutanásia para os casos de sofrimento insuportável. Na minha opinião, Pia Dijkstra pode continuar persuadindo o parlamento e o país, nas minhas palavras e na minha opinião, a dar o próximo passo para a nossa civilização”.

Uma civilização de morte e descarte, especifique-se, quando bem poderia ser uma civilização de vida e acolhimento. Esta, afinal, é que é a escolha.

Tags:
Cultura do descarteEutanásia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia