Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Para Ela

A síndrome do choque tóxico está de novo em ascensão

Shutterstock

Cerith Gardiner - publicado em 06/07/17

Lauren Wasser está tentando aumentar a conscientização sobre os riscos dos absorventes internos

Os absorventes internos podem ser fatais? Infelizmente, a resposta é sim. E, infelizmente, nem sempre sabemos quando a síndrome de choque tóxico (TSS, sua sigla em inglês para Toxic Shock Syndrome) irá reivindicar outra vítima. Hoje, mais e mais mulheres estão se tornando conscientes dos riscos associados aos absorventes internos, em parte por causa das histórias dolorosas de mulheres cujas vidas foram permanentemente alteradas – ou terminaram – por causa deles.

Lauren Wasser, uma mulher atlética de 24 anos, com uma promissora carreira de modelo, teve uma perna amputada depois de desenvolver sintomas simples semelhantes à gripe. Poucos dias antes, sua mãe, que acabara de fazer uma cirurgia, ficou ansiosa quando não teve notícias de sua filha. Então ela pediu à polícia para ir ao apartamento de Lauren e checar. Eles encontraram Lauren de costas no chão do quarto com uma febre de 41 graus e um ataque cardíaco.

Quando chegou ao hospital, ela estava morrendo. Quando os amigos viram a condição da modelo, eles criaram uma página no Facebook chamada “rezem pela Lauren” e correram para o hospital para dizer adeus. Os médicos estavam incertos quanto ao que estava acontecendo. Felizmente, um especialista em doenças infecciosas descobriu que ela estava usando um absorvente interno, e percebeu que a modelo tinha sofrido um choque tóxico. Quando acordou fortemente desorientada, as toxinas haviam sido expulsas dela, e ela tinha sensações ardentes horríveis em suas mãos e pés.

A infecção se transformou em gangrena. Sua perna teve que ser amputada abaixo do joelho, e sua vida está cheia de dor e a possibilidade iminente de perder o outro pé.

Wasser tornou-se um testemunho não oficial dos riscos de síndrome de choque tóxico induzido por absorventes internos, especialmente agora que há um aumento no número de mortes relacionadas ao TSS. Ela sente que os principais fabricantes de absorventes internos não estão fazendo o suficiente para alertar as mulheres sobre o risco potencial do uso de absorventes internos. “O mínimo que eu poderia fazer é compartilhar minha história e incentivar as meninas a terem cuidado”, disse ela.

Qual é exatamente o choque tóxico?

Em 1980, o TSS tornou-se uma doença notificável a nível nacional nos Estados Unidos depois de uma grande quantidade de casos terem sido observados. TSS é uma infecção causada pela liberação de bactérias perigosas no sangue –frequentemente a bactéria staphyl, mais precisamente Staphylococcus aureus. É uma desordem rara que ocorre mais frequentemente em adultos que parecem em boa saúde, e pode ser fatal em apenas algumas horas. Embora ocorra em ambos os sexos, foi encontrado predominantemente em mulheres menstruadas usando absorventes internos. Para ser suscetível a TSS, você já deve ter a bactéria staphyl presente no seu corpo. Infelizmente, cerca de 20% da população em geral carrega essa bactéria.

A doença é difícil de detectar porque começa com sintomas semelhantes à gripe. O fluxo sanguíneo diminui e a pressão arterial cai, o que pode levar a perda de consciência, talvez até mesmo um coma, e nos casos mais críticos, a morte. Nessas circunstâncias, as bactérias venenosas podem atacar os músculos, os rins, o fígado, o coração e os pulmões.

A partir de 1983, 1.517 casos de TSS relacionados ao absorvente interno foram relatados ao CDC (Centers for Disease Control – Centros de Controle de Prevenção de Doenças). Embora o número de casos tenha caído ao longo do tempo, graças à conscientização pública e às mudanças na indústria de higiene feminina, houve um aumento no número de casos registrados nos últimos anos – talvez devido a uma falta de conscientização nas gerações mais jovens.

De qualquer forma, de que são feitos os absorventes internos?

As adolescentes aprenderam como os absorventes internos podiam capacitá-las a nadar, cavalgar ou usar roupas apertadas durante o período menstrual – esses comerciais de mulheres sorridentes realmente fizeram a menstruação parecer bastante glamorosa! Mas nós nunca paramos para pensar o que estava dentro desse produto parecido com algodão.

Poucas mulheres entendem sobre o assunto, mesmo aquelas que adoram examinar os rótulos em todos os seus produtos de beleza. E por uma boa razão: é impossível saber. Na verdade, foi a própria ausência do que compõe o produto nas caixas de absorventes internos que criou um alarme primeiramente na França, resultando em quase 260 mil mulheres assinando uma petição para a marca Tampax revelar a composição de seus absorventes internos em 2016. A indústria respondeu, prometendo que os consumidores em breve poderiam ler essas informações em suas caixas, e o site Tampax foi atualizado para incluir os materiais misteriosos. Uma coisa é certa: eles estão cheios de fibras sintéticas. E isso é algo que Wasser também pergunta: ela questiona por que os fabricantes de absorventes internos optam por usar materiais artificiais em vez de algodão.

De fato, um estudo do Yale Journal of Biology and Medicine, em 1980, descobriu que “a carboximetilcelulose gelificada” usada em absorventes internos Rely “agia como gelatina, proporcionando um meio viscoso sobre o qual as bactérias poderiam crescer”. As fibras sintéticas que muitas das empresas de absorventes internos usam para uma melhor absorção realmente criam terreno para o cultivo de germes perigosos. Enquanto isso, o Dr. Philip M. Tierno, professor de microbiologia e patologia da Faculdade de Medicina de Nova York (NYU), descobriu que “100% dos absorventes internos de algodão oferecem menor risco, se houver algum risco”.

Também é bom saber que a dioxina em certos absorventes internos também pode estar ligada a alguns casos de endometriose.

Quais são as alternativas?

A própria Wasser não busca erradicar o produto do mercado de higiene feminina. Ela quer mais transparência e melhor orientação. Aquelas que desejam continuar usando absorventes internos devem usar a variedade menos absorvente e trocá-los com mais regularidade. Ela também acredita que eles não devem ser usados ​​de noite porque algumas mulheres, especialmente adolescentes, podem dormir mais do que as recomendadas oito horas para uso máximo.

É claro que mais e mais mulheres estão procurando informações sobre TSS em sites e fóruns. Como resultado, algumas estão abandonando o absorvente interno com medo de contrair a doença potencialmente mortal.

Embora a causa real da síndrome do choque tóxico ainda não esteja clara, deve haver uma verdadeira transparência sobre do que os absorventes internos são feitos e uma maior conscientização sobre possíveis problemas. Estudos científicos sérios sobre a conexão entre TSS e uso de absorvente interno ainda são necessários… assim como mais mulheres como Lauren Wasser, que estão dispostas a falar e a compartilhar suas histórias para ajudar os outros.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DoençaMulherSaúdeVida
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia