Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Atualidade

Joaquín Navarro-Valls: o homem que mudou a comunicação na Igreja

Twitter Greg Burke-@GregBurkeRome

Jesús Colina - publicado em 06/07/17

Os três segredos do homem que foi porta-voz do Vaticano por 22 anos

Ele mudou para sempre a maneira de comunicar da Igreja Católica. Esse foi o primeiro pensamento que me veio à mente na quarta-feira, 5 de julho de 2017, ao receber a notícia do falecimento de Joaquín Navarro-Valls (Cartagena, 1936), que, durante 22 anos, foi porta-voz da Santa Sé no pontificado de João Paulo II e no início do de Bento XVI.

Doutor em psiquiatria, jornalista, correspondente em vários países, membro numerário (consagrado ao celibato) da Prelatura Pessoal do Opus Dei, sua biografia se fundiu com a de Karol Wojtyla quando este o nomeou, em 1984, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Mas qual foi o segredo de Navarro-Valls? O que ele fez para transformar a comunicação da Igreja, que até aquele momento adotava uma comunicação bastante amadora e foi convertida em uma voz identificável e com tremenda credibilidade na aldeia global da era da comunicação?

A chave deste trabalho, que os livros da história da Igreja se encarregarão de destacar no futuro, está em três segredos.

Um verdadeiro profissional da comunicação

Quando conheci Navarro-Valls, ao chegar para trabalhar como correspondente no Vaticano em setembro de 1991, eu fiz esta mesma pergunta a ele: “Qual é o seu segredo como porta-voz?”. Não demorou nem meio segundo para responder: ser o autêntico porta-voz do Papa.

Ele me explicou que, quando João Paulo II o chamou para propor o trabalho, ele expôs ao Papa uma necessidade como condição de sucesso: manter uma linha direta com o próprio Papa. “Eu sou porta-voz do Papa, não de um cardeal, que talvez não saiba bem o que o Papa quer dizer”, respondeu-me Navarro-Valls.

João Paulo II compreendeu muito bem essa necessidade. Quando convidou Joaquín, ele era, há um ano, presidente da Associação Internacional de Imprensa de Roma. Ou seja: era um jornalista, correspondente do diário espanhol ABC e eleito pelos jornalistas para representá-los.

Durante todo seu serviço a João Paulo II, Navarro-Valls se agarrou ao profissionalismo como sua melhor garantia de trabalho ao seu amado Papa. E o Papa, até o final de seu pontificado, manteve sempre as portas abertas para ele.

Aqui está o primeiro segredo de Navarro-Valls: ele foi capaz de fazer entender que a comunicação não é algo instrumental, mas parte da essência do ministério petrino. E ele só conseguiu isso porque era um profissional autêntico.

Um verdadeiro humanista

Mas o que mais me impressionava em Navarro-Valls era seu forte humanismo. Ele estudou na escola alemã, fez Medicina e Cirurgia, depois passou à Psiquiatria. Foi bolsista em Harvard. Era apaixonado pela Filosofia e teve de adentrar de cheio nos caminhos teológicos para poder estar à altura dos debates que precisava enfrentar diariamente.

Toda essa bagagem, assim como a herança recebida de sua família e a influência de amigos, proporcionaram-lhe uma profunda humanidade. Lembro-me de uma ocasião em que um dos jornais italianos deu uma notícia negativa sobre a Santa Sé. Navarro-Valls disse-me: “é fácil julgar, mas pense neste jornalista, com três filhos, a quem o diretor disse: ‘ se não publicar, amanhã você ficará sem trabalho’”.

Esse profundo humanismo, que conquistou João Paulo II, foi decisivo quando este último lhe encomendou uma missão totalmente revolucionária: participar da Conferência Mundial da Mulher, convocada pela ONU em Pequim, no ano de 1995. Ao invés de mandar um cardeal ou arcebispo, o pontífice nomeou uma mulher para representá-lo: Mary Ann Glendon. E, para que ela se sentisse respaldada, nomeou, como membro da delegação, seu porta-voz. Assim, eles conseguiram mudar a percepção da mensagem cristã sobre a mulher na cúpula da ONU.

Um leigo de verdade

Mas, acima de tudo, Joaquín Navarro-Valls era um cristão. Talvez esta tenha sido a grande herança que recebeu de São Josemaría Escrivá de Balaguer: sentir-se orgulhoso de sua dignidade de batizado, de leigo.

A grande tentação de muitos leigos que trabalham na Igreja é de se clericalizar-se, fazer-se como padres. Navarro-Valls aplicou magistralmente o carisma do Opus Dei: santificar-se na vida normal, no trabalho, como um autêntico profissional.

Adeus, amigo Joaquín! Até a eternidade!

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ComunicaçãoVaticano
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia