Aleteia

Esposa de Michael Bublé revela como a fé em Deus ajuda o casal a enfrentar o câncer do filho

Instagram
Compartilhar
Comentar

"Peçam a Deus pelo meu filho", pede a atriz

Há um ano, a família feliz do cantor canadense Michael Bublé e a atriz argentina Luisana Lopilato sofria um duro golpe: a notícia de que o filho do casal, Noah, estava com câncer. Rapidamente, eles abandonaram seus compromissos profissionais e se dedicaram a acompanhar o tratamento do filho mais velho. Ao confirmar a notícia, em novembro passado, Bublé emitiu um comunicado, em que expressou: “Com o apoio de nossa família, dos amigos, fãs ao redor do mundo e da nossa fé em Deus podemos ganhar essa batalha”.

Pouco a pouco, a família foi compartilhando que Noah estava superando as quimioterapias com êxito e os resultados começavam a ser animadores. Agora, na televisão argentina, Luisana Lolipato renovou o agradecimento pelas correntes de oração e o alento recebidos de várias partes do mundo. Ela ainda expressou o quanto a fé em Deus foi importante para superar o esse momento difícil para a família. Em uma entrevista para a apresentadora Susana Giménez ela disse:

“Tudo chegou até nós. Tudo foi necessário. Todas as orações que chegaram foram necessárias. A única coisa que me leva adiante em todos os momentos é a fé, a fé. Desde o primeiro momento, pensei que Noah ia ser curado. Fui positiva e confiei que Deus ia continuar o que estava fazendo, colocando os médicos que ele colocou em nosso caminho, guiando as mãos dos doutores, dando os melhores tratamentos… Eu me agarrei nisso; não havia uma semana em que não ia à igreja, rezava e pedia: ‘Por favor, por favor’. E até hoje é o que eu peço todas as noites: ‘Dai-me força para seguir adiante’”.

Ao falar sobre como eles encararam como família a doença do garoto, ela disse que procuraram diverti-lo, como no filme “A Vida é Bela”. “Os dias de Noah eram assim: assistia Homem Aranha, Homem de Ferro, Batman…”,  afirmou Luisana, reconhecendo a ajuda das famílias de Bublé e a dela.

“Aos que me perguntam na rua digo que continuem orando. Peçam a Deus por meu filho. É preciso seguir”, completou.

“Essas coisas mudam as suas perspectivas da vida. Serviram para que eu percebesse que a minha família é o mais importante”, disse durante a entrevista, em que também confirmou como o que ela passou a levou a ajudar outras famílias a superar momentos semelhantes. Luisana ainda relatou seu compromisso com o hospital pediátrico argentino Garrahan.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia