Aleteia

Meu marido é mais novo do que eu. E daí?

Compartilhar
Comentar

O número de casais em que a mulher é mais velha, como no caso do presidente francês Emmanuel Macron, está crescendo

O presidente francês recentemente eleito Emmanuel Macron e sua esposa Brigitte chamaram a atenção do mundo por causa da diferença de idade de 24 anos em seu casamento: ele tem 39 anos e ela tem 64 anos, e eles são casados ​​há 10 anos. Estamos acostumados a ver maridos que são mais velhos do que suas esposas – na verdade, Donald e Melania Trump também têm uma diferença de idade de 24 anos, mas ele é o mais velho. Mas a tendência de esposas mais velhas e maridos jovens está crescendo: de 1964 a 2015, o número desses casamentos cresceu 64%, saltando de 9% para 15% de todos os casamentos.

O que explica a mudança? A mudança de papéis, o aumento do poder aquisitivo das mulheres e casamentos mais igualitários pode ter algo a ver com isso. E como a sociedade está menos ligada à tradição, muitas mulheres estão menos preocupadas com as opiniões da família e dos amigos.

Agatha, que é 11 anos mais velha que seu marido, disse: “Bem, minhas tias certamente não ficaram emocionadas. Mas isso é problema delas, não nosso. Elas veem que estamos felizes juntos, e elas só precisam se acostumar com isso. Felizmente, eu não pareço mais velha do que Greg. Nossos amigos nos aceitam sem reservas, embora, no início, Greg tenha recebido muitos comentários divertidos. Mas ele lutou por mim. Meus amigos? Eu acho que eles são um pouco ciumentos…”.

Como sociedade, ainda estamos dispostos a julgar as esposas que são mais velhas do que os seus maridos com bastante dureza. Você se lembra da relação entre Demi Moore e Ashton Kutcher, uma diferença de 15 anos? Os tabloides não os deixaram em paz. Eles se separaram depois de sete anos de casamento (embora, provavelmente, não por comentários da mídia). Parece que, quando se trata de uma relação de uma mulher mais velha com um homem mais novo, estamos inclinados a ver não apenas as violações de princípios eternos, mas tentamos encontrar motivos que não são emocionais. Foi por dinheiro? Status social? O que ele viu nela?

O estereótipo é que a atratividade de um homem está em seu poder e nas suas finanças, e a de uma mulher está em sua beleza e juventude como indicadores de fertilidade. Um demógrafo (estudioso dos fenômenos populacionais) francês colocou isso de forma mais simples: “Os homens sempre estiveram interessados ​​em corpos femininos e mulheres em carteiras masculinas”.

Tempo para uma mudança de mentalidade

O peso de tais suposições é sentido nos olhares e em observações aparentemente espirituosas como “Você não se aborrece com ele? Sobre o que vocês conversam?”. Ou em especulações menos ocultas sobre maneiras de passar o tempo livre. As pessoas não falam sobre o amor. Elas não falam sobre o que une duas pessoas, mas sobre o que as separa – devido à diferença de idade. Ele é jovem, então ele definitivamente não sabe muito, ela, pior ainda, é mais velha, mas ingênua. Essa é a maneira mais fácil de pensar.

Não há motivo para argumentar contra as estatísticas – uma tendência já está em andamento, embora devagar. Isso significa que a situação reverterá completamente? Certamente não, mas há, e haverá mais esposas mais velhas de homens mais jovens. Será que não é hora de uma pequena mudança na mentalidade? Ao invés de julgar, vamos lembrar o que escreveu Bulgakov em seu livro O Mestre e Margarita: “Quem te disse isso, que não existe mais no mundo um verdadeiro, fiel e eterno amor? Que a vil língua do mentiroso seja cortada!”.

 

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia