Aleteia

Possível sucessor de Bolt tem Jesus como impulso

Shutterstock
Compartilhar
Comentar

Wayde van Niekerk, apontado como o sucessor de Usain Bolt, escreveu uma oração na sola do tênis que ele usou quando bateu o recorde mundial no Rio

Os apaixonados pelo esporte têm motivo para ficar um pouco triste. Usain Bolt, o homem mais veloz da história, aquele que devolveu ao atletismo a atenção mundial que a modalidade merece, despede-se das pistas. No Mundial de Londres, depois de seus últimos 100 metros, o vencedor, Justin Gatlin, ajoelhou-se diante do homem carismático, que todos queriam ver vitorioso, mas que ainda assim conseguiu correr abaixo dos 10 segundos e subir ao pódio.

Mas, em meio à nostalgia causada por sua aposentadoria, começam a aparecer seus possíveis sucessores. Entre eles, destaca-se o sul-africano Wayde van Niekerk, que tem tempos inferiores aos 10 segundos nos 100 metros, aos 20 nos 200 e aos 44 nos 400, distância em que é dono do recorde mundial.

Mesmo que nas finais tenha como rival outra estrela africana, Isaac Makwala, na primeira classificação dos 400 metros em Londres, van Niekerk se deu um luxo. Quase que como honrando o jamaicano, o sul-africano cruzou a linha de chegada olhando para trás, procurando seus rivais.  Com isso, evidenciou que gosta de competir sozinho, ao estilo de Bolt.

A consolidação de Niekerk no atletismo foi com o recorde mundial na final dos 400 metros nas Olimpíadas do Rio. Ele fez isso na linha 8, quando os favoritos se concentram na 4 ou na 5. Michael Johnson, até então dono do recorde mundial da distância, definiu a prova como um “massacre”.

Uma oração no tênis

No dia do recorde, Van Niekerk tinha uma pequena oração na sola de seus tênis, como mostrou a BBC. Ele escreveu, com caneta preta “Jesus, sou todo teu, usa-me”.

“Sou grato pelo que aconteceu. Deixei tudo nas mãos de Deus. E ele fez isso. Estou agradecido por Ele ter me escolhido para poder usar meus talentos (…) Tinha dúvidas, mas Deus me mostrou que não ia me deixar”, assegurou Van Niekerk depois da prova. “A primeira coisa que pude pensar ao atravessar a linha de chegada foi ‘graças a Deus’”, completou.

Naqueles dias, como ele relatou em outras ocasiões, ele se levantava, colocava-se de joelhos e dizia a Deus: “cuida de mim em cada passo do caminho”. Por isso, resolveu escrever a frase nos tênis usados na prova em que bateu o recorde.

Ao contrário de Bolt, Van Niekerk não faz muitos alardes de sua superioridade. Nas entrevistas em seu país, sempre é humilde e agradecido. Ele gosta de pensar que é um representante das pessoas que, como ele, trabalham duro para cumprir seus objetivos.

Avó treinadora?

Van Niekerk tem duas referências: sua mãe e sua treinadora, que muitos confundem com sua avó. Mas trata-se de Ans Botha, de 75 anos, que leva adiante um método rígido, mas afetuoso. “Podemos rir, mas quando trabalhamos duro”, ensina.

Aos 25 anos, a carreira de Wayde van Niekerk parece começar a se consolidar. Seu nome pode ser um dos mais importantes para o atletismo mundial nos próximos anos. Em sua conta no Twitter, ele dá a receita para o sucesso: “Reze primeiro. Família. Sonhe. Liverpool FC♥ChesneyCampbell♥”. Como se vê, ele é namorado de Chesney Campbell e fanático pelo time inglês de futebol, Liverpool.

Voe, Niekerk, no atletismo, com Deus sempre presente em suas orações – e até mesmo em seus tênis!

 

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia