Aleteia

Primeiras 7 aparições de Medjugorje podem ser reconhecidas ainda este ano

© Mate T. Vasilj / Flickr
Compartilhar
Comentar

Informação é do enviado do papa ao santuário

O enviado especial do Papa Francisco ao santuário de Medjugorje, o arcebispo Henryk Hoser, afirmou que é “possível que as primeiras sete aparições de Medjugorje sejam reconhecidas”, segundo declarações retiradas do site Total Croatia News no dia 19 de agosto.

“Tudo leva a crer que as aparições serão reconhecidas talvez ainda neste ano”, disse o arcebispo Hoser.

O Papa Francisco enviou o arcebispo Hoser a Medjugorje para avaliar a situação pastoral dos milhares de peregrinos que viajam até a Bósnia e Herzegovina todos os anos. Ele não desempenhou nenhuma função no estudo da veracidade das aparições informadas.

O prelado polonês declarou que um reconhecimento do Vaticano se dará apenas sobre as sete primeiras aparições, “segundo sugeriu a comissão do cardeal Camillo Ruini”.

A comissão foi estabelecida por Bento XVI em 2010 e os resultados foram entregues ao secretário do Estado do Vaticano para análise, conforme explicou o enviado.

Quando voltou de Fátima, no começo deste ano, o Papa Francisco expressou suas dúvidas pessoais sobre a veracidade das aparições.

“O informe [da comissão do cardeal Ruini] tem suas dúvidas”, disse o Papa aos jornalistas que viajavam com ele desde Fátima, Portugal. “Prefiro a Virgem Mãe, a nossa Mãe, não a Virgem como chefe do escritório telegráfico, que todos os dias envia uma mensagem a tal hora”, disse o pontífice.

Mais adiante, um dos membros da comissão do cardeal Ruini falou com a imprensa sobre as dúvidas de Francisco. O padre Salvatore Maria Perrella, presidente da Pontifícia Faculdade Teológica Marianum em Roma, explicou: “a comissão dividiu o caso [Medjugorje] em duas partes. A primeira inclui as sete aparições iniciais – que nós chamamos de núcleo fundacional – que pareceu crível. A outra parte, ou seja, a sequência das aparições, deixou a comissão confusa”.

“O Papa se mostra cético em relação ao fato de a ‘Madonna de Medjugorje’ enviar um fluxo contínuo de mensagens, falar demasiadamente e apresentar-se em horas fixas”, afirmou o padre Perrella.

Quando o arcebispo Hoser deu a primeira entrevista coletiva sobre sua missão em Medjugorje, sugeriu que o santuário está ajudando os peregrinos a saciar sua “sede pelo sagrado e pela oração”.

“O maior milagre de Medjugorje é a confissão”, acrescentou o padre antes de agradecer a “todos os sacerdotes que vieram aqui [Medjugorje] para ouvir confissões”.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia