Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 07 Maio |
Santo Agostinho Roscelli
home iconPara Ela
line break icon

Como saber se você realmente perdoou?

FEMMES S'ENLAÇANT

© Shutterstock

Luz Ivonne Ream - publicado em 28/08/17

Como se livrar de um rancor que vem naturalmente

Você quer parar de viver como prisioneira da amargura e do ressentimento? Então, perdoe. Parece fácil, certo? Bem, não, não é fácil, mas é mais fácil trabalhar o perdão do que passar a vida arrastando as correntes de ódio pelas pessoas que te machucaram.

O que é o perdão?

Primeiro, precisamos entender o que é o perdão. Perdoar significa cancelar a dívida moral que alguém nos deve. Quanto maior a ofensa cometida, maior a necessidade de perdoar e ser perdoado.

Três pontos a ter em mente

O primeiro passo para o verdadeiro perdão é ter a humildade de reconhecer que também ofendemos os outros e que também precisamos ser perdoados.

Lembre-se, também, de que o perdão não é um sentimento; é uma atitude. Não espere sentimentos calorosos de amor e perdão para com alguém que te machucou. Perdoe, e os sentimentos virão mais tarde.

Perdoar é uma ação realmente boa para nós. Precisamos perdoar para encontrar a cura interior. Podemos ser enganados ao pensar que o nosso rancor de alguma forma machuca ou afeta a outra pessoa, é como carregar um veneno e esperar que a outra pessoa seja ferida por isso.

Mitos comuns e fatos sobre o perdão

Aqui estão alguns mitos comuns sobre o perdão. Você reconhece algumas das suas próprias objeções aqui?

  • “Ele não merece meu perdão”. É verdade! Pode ser verdade que a pessoa que nos machucou não mereça nosso perdão. No entanto, merecemos ser livres e viver em paz.
  • “Eu não perdoo porque não posso”. Não é verdade! Se não perdoarmos, é porque não queremos; o perdão é um ato de vontade livre.
  • “Eu posso perdoar, mas não posso esquecer”. Todos podemos viver com isso. A menos que tenhamos algum tipo de problema de memória, é difícil para nós esquecer coisas que nos prejudicam. Não só isso: muitas vezes é melhor para nós lembrar, apenas para que possamos estar de guarda. Agora, isso não quer dizer estou esperando o momento certo para me vingar ou observar algum sofrimento da pessoa que me machucou. Perdoar não é o mesmo que esquecer; o ideal é lembrar sem cultivar o veneno da amargura.
  • “O perdão envolve necessariamente passar um tempo com a pessoa que nos machucou”. Mito! Na verdade, muitas vezes pode ser melhor manter distância por um tempo. Talvez ficar afastado de quem nos machucou possa realmente nos ajudar a perdoar e curar.
  • “Eu sou obrigado a contar para a pessoa quando eu a perdoei”. Não é verdade! O perdão é um ato pessoal que ocorre no momento em que tomo a decisão de perdoar alguém. O perdão é uma rua de mão única.
  • “Não podemos perdoar até que o agressor tenha dito que ele ou ela se arrepende”. Mito! O perdão é uma escolha, e sempre podemos escolher perdoar, mesmo que o agressor não tenha procurado perdão.
  • “Não posso te perdoar novamente, porque já te perdoei muitas vezes”. Não é verdade! O perdão é renovável; sempre podemos perdoar. No entanto, talvez devêssemos garantir que não haja mais oportunidades para a pessoa nos ferir. Definir limites é saudável e necessário, especialmente com pessoas que se aproveitam dos outros.
  • “Se eu perdoar, eu deveria renovar minha amizade com a pessoa que perdoei”. Não necessariamente.

Uma estrada que nunca acaba

Você finalmente perdoou: parabéns! Agora seja paciente consigo mesma, porque você provavelmente terá que renovar esse ato de perdão interiormente muitas vezes mais. Continue escolhendo rejeitar qualquer pensamento de vingança, ressentimento e autopiedade, e não espere sentimentos calorosos e difusos apareçam imediatamente. Seja paciente consigo mesmo. As feridas do coração podem levar tempo para curar, mas será mais fácil com o tempo.

Tags:
AmorPerdãoValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Francisco Vêneto
Milagre do sangue de São Januário volta a ocorrer em Nápoles
2
Mãe de Toda a Ásia, no Monte Maria, é a maior estátua de Maria do mundo
Reportagem local
Maior estátua de Maria do mundo é inaugurada e marca sinal de esp...
3
Creche
Reportagem local
URGENTE – Jovem com facão invade creche e mata crianças e p...
4
Monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova
Reportagem local
Fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib é diagnosticado com...
5
Pe. Charles Pope
O demônio diante da Eucaristia
6
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
7
ARGENTINA
Esteban Pittaro
Polícia interrompe missa de Primeira Comunhão ao ar livre
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia