Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia

Jim Carrey fica sério ao falar sobre Jesus com ex-presidiários (VÍDEO)

Compartilhar

Em um discurso incomum, o comediante se transformou no filósofo Carrey explicando como “o sofrimento leva à salvação”

 

Mais conhecido como comediante, Jim Carrey fez um discurso incomum em Los Angeles, em junho:

 

O ator falou sobre seus pensamentos sobre o perdão e a graça em uma conversa motivadora com ex-membros de gangues que estão tentando transformar suas vidas e desenvolver suas comunidades.

 

“Nós temos que aceitar, não negar, mas sentir nosso sofrimento e sentir nossas perdas. E então: ou decidimos passar pelo portão do ressentimento, o qual leva à vingança, automutilação, a fazer mal aos outros; ou passamos pelo portão do perdão, que leva para a graça”.

O próprio Carrey não é estranho ao sofrimento, lutando contra a depressão e o transtorno bipolar.

“Vocês tomaram a decisão de passar pelo portão do perdão e buscar assim a graça. Isso foi o que Cristo fez na cruz, ele sofreu de modo terrível e foi dilacerado por isso, ao ponto de sentir dúvidas e um sentimento de absoluto abandono, isso é tudo que vocês já sentiram, e então há uma decisão a ser tomada. A decisão de olhar para as pessoas que estavam causando aquele sofrimento, ou a situação que estava causando aquele sofrimento com compaixão e com perdão. E é isso que abre as portas dos céus para todos nós”.

 

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.