Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Mulher ilhada dá à luz sozinha no meio do furacão Irma com ajuda por telefone

Bebê nasce em meio ao Furacão Irma
Fundo: Creative Commons; Detalhe: reprodução Twitter Miami-Dade Police
Compartilhar

E a vida se comprova, mais uma vez, mais forte do que um furacão!

Depois de devastar ilhas inteiras no Caribe ao fustigá-las com toda a fúria da sua categoria 5, o furacão Irma atingiu o Estado norte-americano da Flórida com ventos ainda superiores a 210 quilômetros por hora, elevando as águas do mar e forçando a evacuação de nada menos que 6,3 milhões de pessoas (o equivalente a quase toda a população do Estado de Goiás, no Brasil).

No cenário de tensão que mantinha o mundo inteiro debruçado sobre essa região do mundo na manhã deste domingo, 10 de setembro, uma mulher grávida entrou em trabalho de parto em plena Miami deserta – e as equipes de ajuda não conseguiam chegar até a sua casa.

O caso tinha tudo para ser traumático. O único auxílio que a nova mamãe conseguiu obter foi por telefone; mas foi o suficiente para que, seguindo as instruções, ela conseguisse fazer o próprio parto sozinha!

O bombeiro Eloy García relatou ao jornal Miami Herald que a moça ainda teve de tirar a sua placenta e cortar o cordão umbilical.

Horas depois, o resgate finalmente pôde chegar à casa e resgatar mãe e filha, então levadas ao hospital. A vida se comprova, mais uma vez, mais forte do que um furacão.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.