Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

6 maneiras de ensinar seus filhos a serem verdadeiramente gratos

CHILD PRAYING
Day Owl | Shutterstock
Compartilhar

Não se trata de ensinar-lhes a apreciar coisas, mas a compreender a conexão entre felicidade e amor

 

A gratidão é expressa através de um simples gesto ou palavra. Mostra nossa apreciação e amor pelos outros. Sem gratidão somos incapazes de reconhecer quão ricamente abençoados somos e, portanto, nos tornamos terrivelmente insatisfeitos e infelizes. Essencialmente, a gratidão é uma forma de amor. O filósofo romano Cícero disse: “A gratidão não é somente a maior das virtudes; é também mãe de todas as outras”.

Como mãe, o que mais desejo para os meus filhos é a felicidade. No entanto, rezo pelo tipo de felicidade que não vem apenas do sucesso ou das riquezas mundanas. Rezo por uma felicidade que vem de saber que eles são amados e que são abençoados por isso. Com este desejo, vem a tarefa de ensinar-lhes como alcançar essa felicidade, e isso só é alcançado através da gratidão. Aqui estão seis dicas simples que você pode começar a usar hoje para garantir aos seus filhos uma vida de felicidade enquanto contam suas bênçãos:

  1. Nunca desista de lembrar seus filhos de dizer por favor e obrigado

Isso pode ser simples. Não sei quantas vezes por dia lembro aos meus pequeninos: “Como você pede algo? O que você diz quando você recebe alguma coisa?”. Pode certamente ser tedioso. Mas a gratidão é como um músculo. Você deve exercitar para que ele possa se tornar mais forte. Lembre-os de dizer “por favor” e “obrigado” nos cenários não tão óbvios e logo se tornará uma disposição que eles trarão à vida todos os dias. Não se trata apenas de ser educado, é realmente apreciar os outros e quem eles são. Eu lembro os meus filhos de agradecer a sua professora quando eles saem da escola, o carteiro, homem que retira o lixo. Se você lembrá-los pelas pequenas coisas, eles vão se lembrar de coisas maiores.

  1. Ajude-os a selecionar seus brinquedos e peça-lhes que escolham alguns para doar aos necessitados

No começo, estava um pouco relutante com essa ideia. Tinha medo de que não cooperassem; afinal, estamos falando sobre dois meninos pequenos e seus brinquedos! É desnecessário dizer que eu fiquei agradavelmente surpreendida. Meus dois filhos fizeram com entusiasmo. Houve algumas discussões sobre este carro de brinquedo e este dinossauro, mas, no final, eles escolheram livremente alguns bons brinquedos para serem distribuídos.

Aproveitei esta oportunidade para explicar o quão abençoado foram e como os outros não são tão afortunados. Se você quiser dar um passo adiante, se possível, leve-os com você para o lugar onde irá doar os brinquedos. Permitir que as crianças sigam uma tarefa do começo ao fim não só lhes dá satisfação, mas a torna memorável. Eles podem muito bem pedir para fazê-lo novamente.

  1. Reze em voz alta e agradeça a Deus por suas bênçãos e depois peça-lhes que façam o mesmo

Esteja preparado para ouvir seus pequenos recitarem todos os tipos coisas para as quais eles são gratos, como seu brinquedo tigre de borracha, a girafa e assim por diante. Isso requer muita paciência e perseverança. No entanto, é uma ótima maneira de ensinar as crianças a agradecer por tudo. Rezar alto tem um grande impacto em toda a família. Cada membro pode ouvir que eles são uma benção para os outros. À medida que envelhecem, eles esquecerão sua zebra de brinquedo e nomearão todos e cada um dos membros da família e amigos. Sim, a gratidão também pode ajudá-lo a desenvolver a virtude da paciência.

  1. Deixe-os ficar entediados!

Eu sei. Este é, de longe, o mais assustador. Vivemos numa época em que tudo está agendado e cronometrado. Quem tem tempo para o tédio? O tédio é mal visto; se você está entediado, você não está sendo produtivo. Mas as crianças precisam de tédio. Elas precisam experimentar a frustração desse sentimento para que elas possam apreciar o momento presente. É nesses momentos de absoluto tédio que a criatividade das crianças é desencadeada; a sua imaginação ganha vida. Qual a melhor forma de agradecer as pequenas coisas da vida, como os insetos nas pedras, os girinos, tortas de lama e fingir ser animais selvagens em uma selva? O tédio leva à beleza do agora e a todos os graus variados de gratidão.

  1. Atrase as gratificações

Só podemos agradecer o que temos agora. Não há melhor maneira de ajudar as crianças a descobrir o que elas têm agora do que atrasar a gratificação. Atualmente, temos acesso fácil a praticamente qualquer coisa. Nós sabemos disso, nossos filhos sabem disso, e nossa cultura garante que saibamos disso. Ser apreciativo pelo que mantem a tentação do egoísmo e da ganância. Não permitir que nossos filhos sempre tenham o que querem, quando quiserem, pode ser o ímpeto para que descubram como eles já são ricos de muitas maneiras. Com um pouco de gentileza e um pouco de retenção, isso pode se transformar em outra lição de vida que é tão boa quanto o ouro.

  1. Finalmente, leve-os para servir os pobres ou visitar os doentes

Há uma razão pela qual Jesus enfatizou essas duas ações. O contato com os menos afortunados do que nós nos leva ao contato com o próprio Jesus. Quando nos encontramos com aqueles que têm menos, nos lembramos do tanto que temos. Essa é uma ótima maneira de mostrar de forma prática e poderosa a gratidão dos nossos filhos. Seja voluntário em uma cozinha que fornece alimentos para os necessitados ou visite crianças doentes em um hospital e leve seus filhos junto com você. Não fique pensando que eles ficarão traumatizados. Deixe-os ver que em seu simples gesto de serviço, eles podem ser uma benção para os outros. Os corações gratos daqueles que são pobres, por sua vez, darão aos nossos filhos corações gratos.