Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 15 Janeiro |
Santo Arnoldo Janssen
home iconAtualidade
line break icon

OMS dispara o alarme sobre doenças não transmissíveis

CARTAGENA,POPE FRANCIS

Marko Vombergar | Aleteia | I.Media

Agências de Notícias - publicado em 18/09/17

As doenças não transmissíveis matam a cada ano mais de 40 milhões de pessoas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez soar o alarme nesta segunda-feira sobre as doenças não transmissíveis, a maior causa de mortes no mundo, e instou os países a fazerem mais para atingir os objetivos estabelecidos em 2015.

Em seu primeiro relatório de avaliação, a OMS indicou que “o mundo não está em um bom caminho para atingir o objetivo” de reduzir em um terço, no período 2015-2030, a taxa de mortalidade prematura devido a doenças não transmissíveis.

“Houve alguns progressos, […] mas foram limitados”, declarou à imprensa Douglas Bettcher, diretor do departamento de Prevenção de Doenças Não Transmissíveis da OMS.

“A janela de oportunidades para salvar vidas se fecha”, alertou, ressaltando que “são necessárias ações urgentes”.

As doenças não transmissíveis matam a cada ano mais de 40 milhões de pessoas, entre elas 15 milhões de entre 30 e 70 anos. Mais de 80% destes óbitos, chamados “prematuros”, ocorrem em países de rendas baixas ou médias, segundo a OMS, que indicou que esta “epidemia é alimentada pela pobreza, […] o comércio de produtos prejudiciais à saúde, a urbanização rápida e o crescimento da população”.

As doenças cardiovasculares são responsáveis pela maior parte das mortes por doenças não transmissíveis, 17,7 milhões por ano, seguidas pelos cânceres (8,8 milhões), doenças respiratórias (3,9 milhões) e diabetes (1,6 milhão).

A OMS estabeleceu 19 objetivos, incluindo o aumento do preço do tabaco, a adoção de políticas nacionais para reduzir o consumo de sal e a promoção da lactância materna, para medir a eficácia da luta contra estas doenças.

Segundo o relatório, a Costa Rica e o Irã são os dois países mais “eficientes”, visto que cumpriram 15 dos 19 objetivos. Estão seguidos pelo Brasil, Bulgária, Turquia, Reino Unido, Finlândia, Noruega, Arábia Saudita e Tailândia.

No lado oposto, seis países não cumpriram nenhum dos objetivos estabelecidos pela OMS: Angola, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Sudão do Sul, São Tomé e Príncipe e Micronésia.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia