Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconAtualidade
line break icon

Soldado do Boko Haram se arrepende dos crimes cometidos contra os cristãos

Albert Gonzalez Farran _ UNAMID CC BY-NC-ND 2.0

Isabelle Cousturié - publicado em 19/09/17

Um antigo jihadista confessa publicamente as atrocidades que cometeu

Bana Umar, de 30 anos, é um antigo membro do grupo islâmico armado, Boko Haram, que aterroriza o norte da Nigéria e de Camarões há sete anos. Umar se alistou há três anos porque queria lutar junto a eles e matar “os infiéis”, ou seja, os cristãos, entre outros.

Então, um dia, quando ouvia a rádio BBC, este terrorista ficou comovido pelo terror das atrocidades que ele estava cometendo e decidiu abandonar o grupo. Ele explicou seu arrependimento desta forma: “Sei que tudo o que fizemos foi o inferno, estávamos matando. Estávamos roubando. Estávamos tirando os bens das pessoas por causa da religião. Finalmente eu saí”.

As tragédias perpetradas pelo Boko Haram incluem inúmeros assassinatos que deixaram viúvas e órfãos abandonados e traumatizados. Desde abril de 2017, o grupo terrorista matou mais de 380 civis, segundo relatório da Anistia Internacional, publicado no site Africatime. A UNICEF, por sua vez, diz que o grupo fomentou quatro vezes mais os atentados suicidas com crianças neste ano, comparado com 2016.

O desafio do perdão

O arrependimento deste ex-jihadista, e de outros soldados, é um estímulo para a comunidade cristã em todo o país, que sofreu durante décadas com o terrorismo. E, talvez, seja o primeiro passo para o maior desafio a que somos chamados: o perdão, já que Evangelho convida a “amar seus inimigos” e a rezar por eles.

Os cristãos são o objetivo principal do Boko Haram na Nigéria, particularmente no estado de Borno, onde os jihadistas sequestraram 276 meninas na cidade cristã de Chibok, em 2014. Cem delas foram libertadas entre 2016 e 2017. Nos últimos seis anos, os rebeldes atacaram várias igrejas e lugares cristãos ao norte do país.

No geral, a situação dos cristãos na Nigéria está se deteriorando. Recentemente, os bispos da província eclesiástica de Kaduna lamentaram a atitude de indiferença do governo federal.

Segundo a Lista Mundial da Perseguição a Cristãos, elaborada pela instituição Portas Abertas, a Nigéria é o 12.º país do mundo onde os cristãos são mais perseguidos.

Tags:
PerseguiçãoTerrorismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia