Aleteia

3 dias de multidão imensa e emocionada deram adeus ao Padre Pio há 49 anos

São Pio de Pietrelcina, sobre captura de tela via YouTube
Compartilhar
Comentar

Vídeo de 1968 mostra imagens do funeral de um santo em vida, de quem o próprio Papa declarou: "Olhem quantos fiéis do mundo inteiro ele reuniu!"

Durante três dias, uma multidão imensa e emocionada foi dar seu último adeus ao Padre Pio de Pietrelcina durante os seus funerais em 1968.

Ainda em vida, ele já era venerado mundo afora pelos muitos carismas e dons espirituais que recebera de Deus: entre outros, o da bilocação, o da levitação, o das curas milagrosas e o dos perfumes que exalava, além dos particularmente impactantes estigmas de Cristo. Não menos relevante, porém, era o intenso fervor com que ele cumpria o mais básico que se espera de todo sacerdote católico: a celebração profundamente consciente e devota da Santa Missa e a entrega abnegada e fidelíssima ao ministério de ouvir as confissões dos fiéis e perdoá-los de seus pecados em nome de Cristo.

O breve vídeo de 3 minutos que apresentamos abaixo, com imagens da televisão estatal italiana RAI, dá mostra do quanto a santidade do Padre Pio já era reconhecida por milhares a milhões de pessoas, na Itália e no mundo inteiro.

O próprio Papa Paulo VI chegou a declarar a seu respeito:

“Olhem que fama ele teve! Quantos fiéis do mundo inteiro ele reuniu ao seu redor! Mas por quê? Acaso porque ele era um filósofo? Acaso porque ele era um sábio? Porque ele tinha recursos materiais?

Porque ele rezava a missa humildemente. Porque confessava de manhã até a noite. E ele era – é difícil dizer – um representante ‘impresso’ dos estigmas de nosso Senhor. O Padre Pio era um homem de oração e de sofrimento”.

O Padre Pio partiu desta vida para a eternidade no dia 23 de setembro de 1968, data adotada para a sua festa litúrgica.

São João Paulo II o canonizou em 16 de junho de 2002, na Praça de São Pedro, proclamando-o São Pio de Pietrelcina.

Eis o vídeo:

Boletim
Receba Aleteia todo dia