Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconReligião
line break icon

Pe. Amorth, um exorcista brincalhão: 3 de seus relatos engraçados favoritos

Father Gabriele Amorth

Unknown | Fair Use

Gelsomino Del Guercio - publicado em 26/09/17

Ele era certamente um tipo de exorcista que você não esperaria!

Implacável na luta contra Satanás, de olhar severo e de uma força e veemência que lhe valeram o reconhecimento como um dos maiores exorcistas do mundo, o pe. Gabriele Amorth era, ao mesmo tempo, um grande amigo do bom humor.

Ele mesmo compartilhou com a escritora Elisabetta Fezzi, autora da coletânea “Padre Amorth – A minha batalha com Deus contra Satanás”, vários episódios da sua vida que revelam um sacerdote simpático, leve e brincalhão.

O falso pregador

Conta o padre:

“Quando éramos universitários, ia acontecer em Assis um curso de exercícios espirituais. Um amigo, que era gordinho, chegou antes, se vestiu de padre e foi até o instituto das freiras onde nós ficaríamos alojados. Ele se apresentou como o pregador dos exercícios e foi muito bem recebido: tomou café e depois se despediu dizendo que ia dar uma voltinha pelo povoado. Algum tempo depois chegou o verdadeiro pregador, que, é claro, estava vestido como sacerdote, mas tinha um rosto bem jovem. As irmãs foram logo dizendo: ‘Olhe aqui, nós já fomos avisadas e sabemos que você é um estudante. Vá tirar essa batina’. É que o primeiro, que tinha sido bem convincente, ‘avisou’ que um dos estudantes tinha a ‘mania’ de se vestir de padre. No fim, tudo terminou em grandes risadas”.

O “secretário” do cardeal

O pe. Amorth gostava de observar o quanto as pessoas dão trela para títulos e cargos sem pararem para considerar as pessoas. Em um dos seus “experimentos”, ele conta que um amigo engenheiro tinha sido secretário do cardeal Lercaro no ano da consagração da Itália. “Com isso, eu tinha a minha ‘quinta coluna’ junto ao cardeal”, comenta o exorcista, prosseguindo:

“Era muito útil, porque, toda vez que eu precisava, telefonava para ele e ele logo me passava para Lercaro. Uma vez eu queria publicar um artigo no L’Osservatore Romano, mas me disseram que não. Então eu perguntei pelo diretor e quiseram saber quem eu era. Me apresentei como da secretaria do cardeal Lercaro, falaram com ele e imediatamente me confirmaram que iriam publicar o artigo o mais rápido possível. Quando eu dizia que era da secretaria de tal pessoa importante, todas as portas se abriam!”.

O “monsenhor Palerma”

Outro dos curiosos “experimentos” do pe. Amorth quanto às vaidades humanas foi o seguinte:

“Estava em Bolonha, tinha acabado de falar com o cardeal Lercaro e precisava voltar para Módena. Estava perto da igreja de São Pedro, ou seja, percebi que, a pé, não dava tempo de chegar à estação e pegar o trem. Então liguei para o jornal Avvenire d’Italia e falei: ‘Preciso que vocês me mandem um carro para ir até a estação, por favor. Estou aqui com o cardeal Lercaro’. Eles perguntaram: ‘Mas quem é que está falando?’. ‘Sou o monsenhor Cialtrone’. ‘Ah, monsenhor, oh, monsenhor, já estamos mandando, monsenhor!’”.

Nota da redação brasileira: em italiano, “cialtrone” quer dizer pateta, simplório, bobo, idiota… Teria sido como dizer “Sou o monsenhor Palerma”, ou algo que pudesse parecer um sobrenome embora fosse apenas um termo pejorativo. O pe. Amorth conclui o caso, com bom humor:

“As pessoas se preocupam com o título, não com o nome. Eu disse por brincadeira que era mons. Palerma, mas eles mandaram o carro imediatamente! As pessoas olham para as aparências, não para a substância! O motorista foi logo me acomodando: ‘Bem-vindo, monsenhor; sente-se, monsenhor’… O nome já tinha sumido, mas o ‘título’ permanecia”.
Tags:
Demôniohumor
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia