Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Janeiro |
São Vicente Pallotti
home iconEstilo de vida
line break icon

9 formas de ajudar alguém com depressão

© Shutterstock

Psiconlinews - publicado em 30/09/17

Sua ajuda pode fazer toda a diferença, mas nem por isso você deve descuidar de si

A depressão está se tornando uma das maiores preocupações de saúde nos Estados Unidos. A estatística que sabemos é que um em cada 10 norte-americanos procuram ajuda para depressão em algum momento de suas vidas, mas os diagnósticos estão crescendo rapidamente e muitas pessoas com depressão clínica – até 80%, segundo algumas estimativas – não procuram ajuda.

Assim, as chances são altas de que alguém próximo de você tenha depressão. O primeiro passo para ajudar alguém com depressão é entender a doença: a depressão, em termos médicos, é caracterizada por baixo humor persistente e “anedonia” (a incapacidade de sentir prazer) durante longos períodos. É uma condição séria e a pessoa vai precisar de ajuda profissional, bem como o apoio da família e amigos.

Eu fui diagnosticado com depressão há seis anos e vi todos os tipos de reações dos amigos: de recusa em acreditar que a depressão é “algo”, a dizer coisas como “Ah, eu tive um momento muito ruim na semana passada – talvez eu tenha depressão também!”.

O apoio precisa ser mais sensível e sutil do que apenas “motivacional”, e entender que não estamos sendo difíceis de propósito. Pessoas com depressão muitas vezes só querem voltar a se sentir alegres e felizes novamente, mas vários fatores os impedem de conseguir.

Seu papel como amigo solidário tem vários elementos, os quais você precisa descobrir da sua própria maneira – mas aqui estão 9 sugestões de alguém que já esteve do outro lado da situação.

1. Não confunda com preguiça nem os incentive a serem “mais fortes”

Pessoas com depressão têm um transtorno mental grave que não pode ser superado apenas com força de vontade ou simplesmente mudando de perspectiva. Se você estiver ajudando um companheiro/a com depressão, não diga a ele/a para ´´sair dessa´´, tentando forçá-lo a se sentir feliz ou comentando sobre uma época em que você estava triste sobre uma questão, mas “pensou positivo” e resolveu o problema. Assim como as pessoas com pernas quebradas, eles não são fracos ou sem força de vontade: eles só têm um obstáculo que inviabiliza suas funções normais. Familiarize-se com o fato da depressão ser uma doença.

2. Incentive-os a procurar ajuda

Uma das melhores coisas que você pode fazer para alguém com depressão é incentivá-los a obter alguma ajuda séria. Seu trabalho não é tratá-los. Psicoterapia e tratamento medicamentoso: é o melhor tratamento para superar esta condição.

3. Preste atenção no cuidado pessoal

Deprimidos muitas vezes têm dificuldade para se cuidarem adequadamente e não comem direito, não dormem em horários corretos, nem mantém seus ambientes limpos. Preste atenção a isso e incentive-os a cuidarem de si mesmos com pequenas medidas, como levá-los para compras no supermercado para tirá-los da cama.

4. Convide-os para uma longa caminhada

O exercício físico é muito bom para a depressão, assim como sair de casa. Insistir no convite para uma caminhada é uma boa maneira de tirá-los de casa, mas você não precisa inventar nenhuma conversa fiada e alegre se eles se sentirem exaustos e ficarem calados; apenas escute sem julgar e deixe claro que você ainda adora a sua companhia.

5. Ajude-os a questionar seus pensamentos negativos

A depressão é caracterizada em muitos casos por padrões de pensamentos negativos graves sobre a auto-estima. A psicoterapia ajuda a pessoa a reconhecer esses padrões e questioná-los, mas você também pode ajudar. Na prática, isso significa que se alguém diz “Eu sou tão horrível”, “Ninguém gosta de mim”, “eu me sinto inútil”, ou outras declarações depressivas, imediatamente proteste: “Não, você não é!”

Em vez disso, tente desafiar os pensamentos inúteis pensando empiricamente: “Por que você diz / pensa isso?”. Peça exemplos específicos e pergunte como ela se sentiu neles. Por exemplo, se ela disser “Michel nunca me chamou de volta, por isso ele deve me odiar”, leve-os a outras interpretações por meio de evidências.

  • 1
  • 2
Tags:
AmizadeDepressãoValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
2
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
3
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
4
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
7
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia