Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Janeiro |
Conversão de São Paulo
home iconEstilo de vida
line break icon

Quer ser mais compassivo(a)? Faça este rápido exercício

Polaroid Pictures

Mosuno | Stocksy United

Annabelle Moseley - publicado em 03/10/17

Você só vai precisar de uma foto de quando você era bebê (ou de uma boa memória)!

Para o Ano do Jubileu, que começou no dia 8 de dezembro de 2015 e terminou no ano passado, o Papa Francisco nos chamou a praticar obras de misericórdia. Felizmente, o ano do jubileu mexeu conosco e ainda estamos carregados desse espírito.

Para fazermos essas obras, primeiro precisamos praticar misericórdia com nós mesmos. Afinal, você é mais propenso a perdoar os outros se você puder se perdoar. É mais provável que você seja gentil com os outros se você for gentil consigo. Então, como podemos demonstrar misericórdia para nós mesmos?

Aqui está um exercício que você pode fazer hoje, agora. É algo que eu costumava fazer sempre nas minhas aulas de inglês de primeiro ano da escola secundária, e que eu ensinei mais recentemente nas minhas aulas de formação de fé para adultos.

Pegue uma foto sua, de quando você era bebezinho (se você não tem uma, imagine-se bebê). Olhe suas bochechas, seus olhos, suas mãos. Observe o quão adorável você era, quão pequeno. Agora imagine que você (bebê) foi colocado em uma cesta com o seguinte bilhete: “por favor cuide dessa criança”.

Em seguida, imagine-se como você é agora, adulto. Imagine você abrindo a porta da sua casa atual e encontrando a cesta com este mesmo bebê dentro. Sim, está certo: você abre a porta para um bebê que é você. O bebê está chorando e tremendo. O que você faz em seguida?

Imagine-se tirando a criança da cesta e aproximando-se dela, sussurrando palavras de consolo. Você pode alimentar o pequeno, beijar sua bochecha macia, acariciar seus cabelos soltos. Você pode cantar para o bebê, embalando-o no colo até ele relaxar e suavizar sua respiração. Você faria tudo isso para aquela criança preciosa, né?  Mas essa criança é você!

A segunda parte do exercício é a seguinte: nas próximas semanas, mantenha a fotografia de quando você era bebê em algum lugar de sua casa. Tem que ser um lugar por onde você sempre passe, em que você possa ver a foto todos os dias. Pode ser a cabeceira de sua cama, pois assim você pode vê-la quando você acordar. Talvez você possa colocá-la em seu banheiro e olhar para aquele rostinho lindo enquanto você se prepara para o dia.  Outra dica: deixe a foto em seu carro, pois você poderá vê-la antes de partir para o trabalho.

Quando você vir a foto, pergunte-se: o que eu quero para essa criança? Quais são as minhas esperanças e sonhos para ela ou ele? Que tipo de pessoa eu rezo para que esta criança seja? Existe alguma coisa que este rosto adorável possa fazer que me faça parar de amá-la? E a sua face mais velha? Está cansada de algumas coisas, mas seus olhos ainda brilham. O que você acha que Deus vê quando Ele olha para você? O que você vê?

O que quero dizer com isso é que você é chamado para amar a si mesmo com tanta ternura quanto um bebê merece, com essa misericórdia incondicional. Perdoe-se do jeito que você perdoaria aquele bebê se ele cometer um erro. Veja a inocência, o potencial e a beleza que estão dentro de você.

Meses depois de fazer este exercício com uma turma de inglês, uma das minhas alunas se aproximou de mim e disse que, como resultado desse exercício, ela reexaminou seus pensamentos depressivos e de suicídio, e felizmente escolheu buscar ajuda. Ela se sentia inútil, mas, ao amar o bebê que tinha sido, percebeu que ela ainda era a mesma pessoa, digna de vida. Ela queria aprender a se amar novamente por causa da criança que ela tinha sido e da pessoa que ela deveria ser, confiou em sua mãe e passou por uma clínica de reabilitação. Depois da ajuda profissional, tornou-se uma jovem confiante, com sonhos e ambições.

Experimente fazer esse exercício e você poderá entender a auto-misericórdia. Como consequência, poderá praticar a misericórdia com os outros. Olhe para a criança querida que você era. Reflita diariamente sobre as questões acima. Depois, decida o que você deseja para aquele filho incomparável de Deus.

Tags:
MisericórdiaVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
2
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
3
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
4
FAMILY PRAY
Philip Kosloski
Oração para manter as crianças longe do perigo
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Daniel Neves e Nossa Senhora dos Rins
Francisco Vêneto
Nossa Senhora dos Rins e a devoção de um menino que pede a graça ...
7
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia